segunda-feira, 10 de março de 2008

Hellfueled




Volume One (2004)









Born II Rock (2005)









Memories In Black (2007)






Metaaaaaallll! O que seria do metal sem o Black Sabbath? 99,99% das bandas do gênero, de um modo ou de outro, tentam ‘copiar’ o som deles e às vezes até conseguem bons resultados. Mas você conhece algum vocalista que cante e soe como o Ozzy Osbourne? Não?!?! Seus problemas acabaram! É só escutar o Hellfueled. É impressionante como o timbre de Andy Alkman se parece com o de Ozzy, e como ele assume essa similaridade de peito aberto ganhou meu respeito, afinal quem teria essa ‘audácia’? E o melhor é que o cara está em plena forma e domina a técnica vocal excepcionalmente. Imitação ou não, o cara manda muito bem, assim como todos na banda.
Quanto ao som, a banda faz um metal clássico, sem frescuras, porém bem trabalhado; algo entre Ozzy (obviamente...), Zakk Wylde e Annihilator, sem muitas invencionices, com composições próprias muito boas e uma performance pra lá de convincente. Além de Andy, também fazem parte da banda Jocke Lundgren (guitarra), Henke Lonn (baixo) e Kent Svensson (bateria); pelos nomes dá pra ver que eles são suecos.
Jocke e Kent são amigos de infância, sempre tocaram juntos, mas foi quando Jocke conheceu Andy no colégio, e graças à suas paixões em comum (cerveja e heavy metal), que resolveram montar uma banda. Logo Henke se juntou ao grupo. Inicialmente eles faziam um som mais pro Death Metal, Andy grunhia e tocava baixo; Henke só passou a tocar baixo depois que Andy resolveu se dedicar somente aos vocais e assim, ao descobrir sua ‘descendência Ozzyosbournica’, a banda deu uma guinada para outro tipo de metal.A ‘presença’ de Ozzy é tão grande entre a banda que eles mantêm um projeto paralelo, a banda-tributo Blizzard Of Ozzy, que conta com Andy, Jocke (baixo), Henke (guitarra) e o irmão de Jocke, Danne Lundgren, na bateria.

Volume One
11 faixas, bitrate 192, 52,14mb
Sharebee

Born II Rock
11 faixas, bitrate 192, 51,99mb
Sharebee

Memories In Black
12 faixas, VBR 192/256, 82,05mb
Sharebee

8 comentários:

Sr do Vale disse...

Caro Sr. Maddy.
Gostaria de agradecer-lhe, mas não vou poder baixar este som, temo pela minha integridade.
É que minha mulher está prestes a me tocar de casa, por eu ficar ouvindo rock progressivo com volume alto, acho que a qualquer hora ela vai me intimar (ou ele ou eu) e aí você percebe que a parada vai ser dura.

Ela acha que é tudo igual, e olha que tem som pra caramba, não tem geito, ela não entende que há semelhanças mas não é a mesma coisa.

Então é isso, não vou piorar a situação...Metal Pesado, seria a despedida.


Um grande abraço.

P.S. Valeu pela introdução dos marcadores no blog.

Sr do Vale disse...

Maddy, quando verei o novo banner?

Diego disse...

Narcellão, só agora ouvi os Hellfueled e...

Caraio mano, parecido com Ozzy é pouco, e como vc mesmo disse, ganhou meu respeito pela coragem, poderia ter sido Ozzy cover pela vida toda mas seguiu em frente.

E o som dos caras é muito bom!!!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Diegão, é você, meu camarada?
PoiZé... E no fim das contas, os caras encontraram o seu próprio som, APESAR do timbre do vocalista ser igual ao véio comdor de morcegos.
Se não me engano, eles já lançaram mais um disco.
Aquele abraço.
ML

Diego disse...

Sou eu sim, meu perfil novo do Google, pra organizar mais uma penca de blogs que eu nunca acabo ou atualizo! xD

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaaaande Diego Iskailabi!
Então, tá, né, meu amigo... Não sei cumé que vosmecê consegue... rsrsrsrsrs
Aquele abraço!
ML

Diego Camargo disse...

Ouvi o Born II Rock um tempo atrás. Sou eu que to ficando muito chato com música ou ele é mesmo fraquinho?

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaaala, El Pateta!
Véi, na boa, chato com música? Logo você que curte tantas coisas tão diferentes entre si? Acho que não.
Talvez você tenha ouvido numa hora errada ou, então, o som não "bateu", sei lá, são tantas possibilidades... Mas o lance é que não acho esse disco assim tão fraquinho; não é um som que vai mudar o mundo, é até bem derivativo, mas eu gosto bastante; tem pegada, boas músicas, etc.
É o caso clássico de "cada um com seu cada um". rsrsrsrsrsrs
Abração!