quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

A Corte Da Rainha

Galera, hoje quem faz as honras com um hiper-mega-post é o amigo, parceiro e colaborador do Pântano Elétrico, Mr. Diego Camargo, o Comandante-Em-Chefe do Progshine e seus tentáculos; que nos traz vários dos trabalhos solo dos membros do Queen e relacionados – aproveitem e divirtam-se!

Eu sou um fã do Queen, e quando eu digo fã é o mais fanático que eu chego de uma banda, e quem me conhece sabe que eu acho o fanatismo uma bobeira (risos), dito isso acho que o pessoal já vai entender.
Bom, tudo começou quando eu lembrei que tinha perdido aqui no meu computador uma espécie de bootleg, com gravações do Smile, banda pré-Queen, que contava com Tim Staffell (voz e baixo), Brian May (guitarras e vocais) e Roger Taylor (bateria e vocais). Ouvindo essa 'demo' é que reparei como o vocal de Tim era parecido com o de Freddie Mercury, aliás, o contrário, já que Freddie era um fã da banda e sempre estava nos shows do Smile antes de se juntar a eles em 1972.
Quando me deparei com isso, fiquei curioso e quis saber mais sobre Tim Staffel; então descobri que ele, após sair do Smile, se juntou ao Morgan, banda de rock progressivo, e saiu depois de dois discos pra não mais entrar na música (infelizmente) até o ano de 2003, quando lançou seu único e ótimo trabalho solo, inclusive com a participação de Brian May em duas faixas.
Foi daí que tive essa idéia, que o amigo e parceiro Maddy Lee aprovou (sendo ele fã do Queen também) e resolvi fazer a coisa de uma outra maneira: postar os discos das carreiras solo dos membros do Queen. Aqui vão os comentários:

1984

Essa foi a primeira banda de Brian May e Tim Staffel. Essa gravação não é oficial, apesar de ter sido gravada em um estúdio profissional e o áudio estar muito bom; não chegou a ser lançada na época, não lembra em nada o Queen, mas sinais do ótimo guitarrista que Brian viria a ser estão por todos os lados; é claro, sua Red Special já estava lá.

Thames Television Studios - Demo Tape - Spring 1967 (1967)
10 faixas, 128k, 33mb – Sharebee







IBEX

Primeira banda de Freddie Mercury. Esse bootleg, gravado em algum pub no longínquo ano de 1969, tem uma qualidade 'sofrível'. É engraçado ouvir um de seus 'heróis' em uma banda amadora e ruim (muitos risos), nesse caso a banda era realmente ruim. Vale como registro histórico.

Live At The Liverpool Sink Club (1969 – bootleg)
9 faixas, 128k, 28mb – Sharebee







Smile

Agora a coisa começa a se encaixar; já com o trio citado no começo do texto, esse foi o embrião do Queen. O som já estava lá, só esperando pra ser descoberto.




Ghost Of A Smile (1972)
8 faixas, 64k,14mb – Sharebee







Morgan


A banda em que Tim Staffell esteve logo após sair do Smile é puro e ótimo rock progressivo, vale (e muito!) prestar atenção; principalmente na suíte 'Nova Solis' e seus mais de 20 minutos.




Nova Solis (1972)
4 faixas, 256k, 67mb – Sharebee








The Sleeper Wakes (1973)
4 faixas, 224k, 58,34mb – Sharebee







Roger Taylo
r

O baterista foi o primeiro do Queen a se aventurar solo, com o single 'I Wanna Testify', em 77. Em 88 montou o grupo The Cross em paralelo à carreira no Queen, o primeiro disco me soa pop demais, mas o segundo é uma porrada na orelha, muito bom.






I Wanna Testify - Single (1977)
2 faixas, 128k, 7mb – Sharebee








Fun In Space (1981)
10 faixas, 128k, 37mb – Sharebee








Strange Frontier (1984)
12 faixas, 160k, 66mb – Sharebee








Happiness? (1994)
12 faixas, 128k, 45mb – Sharebee








Foreign Sand – Single (1994)
4 faixas, 192k, 28mb – Sharebee








Electric Fire (1998)
12 faixas, 192k, 79mb – Sharebee








Live At The Cyberbarn (1998)
10 faixas, 160k, 52mb – Sharebee








The Cross

Shove It (1988)
8 faixas, 256k, 66mb – Sharebee








Mad, Bad And Dangerous To Know (1990)
12 faixas, 256k, 83mb – Sharebee







Blue Rock (1991)
10 faixas, 256k, 82mb – Sharebee







Brian May

Em 1983, como brincadeira, Brian se reuniu com alguns amigos e lançou o EP ‘Starfleet Project’ - na outra guitarra? Eddie Van Halen! Puta disquinho.
Mas o melhor de Brian solo está em ‘Back To The Light’ que, em minha opinião, está entre os 10 mais dos anos 90. Fantástico!





Starfleet Project EP (1983)
3 faixas, 128k, 26mb – Sharebee








Back To The Light (1992)
12 faixas, 192k, 75mb – Sharebee








Live At The Brixton Academy (1994)
15 faixas, 320k, 177mb – Sharebee








Another World (1998)
12 faixas, 320k, 120mb – Sharebee








Red Special EP (1999)
8 faixas, 192k, 52mb – Sharebee








Furia - trilha sonora (2000)
22 faixas, 192k, 64mb – Sharebee









Freddie Mercury

Freddie acabou não gravando muitos discos solo, mas os 3 discos que deixou são pérolas, incluido nessa lista o disco em dueto com Montserrat Caballé, ‘Barcelona’, de 1988. Todos esses 3 discos fizeram tanto sucesso quanto os do Queen (pelo menos os que foram lançados mais ou menos na mesma época).






Mr. Bad Guy (1985)
11 faixas, 128k, 38mb – Sharebee








Barcelona - com Montserrat Caballé (1988)
8 faixas, 192k, 55mb – Sharebee







The Freddie Mercury Album (1992)
11 faixas, 224k, 73mb – Sharebee







John Deacon

O tímido, pacato e ótimo baixista do Queen nunca foi de estrelato, sua única empreitada solo foi com o single da música ‘No Turnig Back’, gravada especialmente para a trilha sonora do filme 'Biggles: Adventures in Time', sob o nome The Immortals, mas que não chega a empolgar.







The Immortals - No Turning Back – Single (1986)
3 faixas, 128k, 13mb – Sharebee







Roger Taylor & John Deacon

Em 1993 o duo fez um show beneficente (ou algo assim), o que rendeu esse bootleg com boa qualidade de áudio.

Live Cowdray Ruins 1993 (1993 – bootleg)
5 faixas, 128k, 18mb – Sharebee







Tim Staffell


O primeiro, e até agora único disco solo de Tim é um excelente álbum, e quando eu digo excelente posso dizê-lo de boca cheia, escutem com calma e atenção.






aMIGO (2003)
11 faixas, 96k, 30mb – Sharebee








Royal Philharmonic Orchestra

A intenção não era postar nada do Queen em si, mas esse projeto é interessante: ‘The Queen Symphony’ traz, como o nome diz, a Royal Philharmonic Orchestra interpretando os hits do grupo; o resultado é deveras interessante.

The Queen Symphony (1992)
14 faixas, 128k, 58mb – Sharebee









Sites & Informações:
Queen Site
Queen
Freddie Mercury
Brian May Site
Brian May
Roger Taylor
John Deacon
Tim Staffell
Morgan
Queen Fan Site

Diego Camargo – Editor do site Progshine, em colaboração com O Pântano Elétrico.

27 comentários:

Progshine disse...

Marcelão, sem querer puxar sardinha, mas ficou bonito pra car****! rsrsrs Vc colocou (como sempre) as fotos e textos de maneira organizada e limpa.

E relendo o texto até achei que eu quase escro mais ou menos :D

Valeu também o Morgan extra, aquele eu não tinha hehe

Eleanor disse...

O ENM [http://essenaomanja.blogspot.com/] indica o Pântano Elétrico ao Prêmio Dardos.

Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.

Leia mais em http://essenaomanja.blogspot.com/2009/02/premio-dardos.html

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaala, Diegão!
Meu amigo, foram umas 3 horas pra finalizar a montagem desse post! Mas até que valeu, ficou bem bacana mesmo.
Valeu pela colaboração, veio em excelente hora!
O tal do Ibex era ruim mesmo, meu camarada... rsrsrsrsrsrsrs
Ainda não consegui baixar mais nada dos que eu não tenho, então vou ficar te devendo minha opinião sobre o disco do Tim Staffell, a maioria dos do Roger Taylor, os do J Deacon e a trilha do Brian May.
Mais uma vez, meu amigo, obrigado pela colaboração, a força e a amizade de sempre - valeu, valeu, valeu!!!

Carississisissíssima Eleanor!
Que surpresa agradabilíssima!
Recebi esse prêmio de dois amigos e fiquei bem contente, mas recebê-lo de alguém que eu não conheço é muito, mas MUITO mais bacana! Fico extrema e estupidificadamente (rsrsrs) lisonjeado!
Por que nunca te vi por aqui?!?!? rsrsrs Ou será que vi, mas a PVI não me deixa lembrar?...
Já vou lá te fazer uma visita e em breve colocarei aqui um link pro seu blog.

Um grande abraço pro brother Pateta e um beijo pra menina.
Valeu!
ML

adriana disse...

amigo, felicitaciones, un post de puta madre!!!


un abrazo desde buenos aires, argentina.


http://elcamaleongallego6.blogspot.com/

Esquadrão SS disse...

Ótima postagem! Vou baixar, pois não tenho nenhum. Vou conferir. Brigadão Diego e Marcello!

Progshine disse...

O Progshine [http://progshine.com/] indica O Pântano Elétrico ao Prêmio Dardos.

Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.

Leia mais em http://progshine.com/?p=7804

rockmaniac disse...

É com grande sastifação que o I´m a Rockmaniac indica o Pantano Eletrico ao Premio Dardos,abraços e continue divulgando os bons sons!!!!

para saber mais a respeito do premio, acesse: http://iamarockmaniac.wordpress.com/2009/03/01/premio-dardos/

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Cara Adriana!
Ri muito com o seu comentário! rsrsrsrs Absolutamente certa!! rsrs
Devemos agradecer ao Diego, que teve todo esse trabalho.

Graaaaaaaaaande Rodolfo!
Valeu, meu camarada! Eu também não tinha um monte desses.

Faaaaaaaaaala, Diegão!
Beleza! Mais um prêmio pro Pântano! Tenho certeza que é só porque você colabora comigo aqui no blog... rsrsrsrsrsrsrsrs
Valeu, meu amigo, valeu!

Caro BrownPaperBagHead RockManiac,
Como eu já disse, receber um prêmio e o reconhecimento dos amigos é bom, muito bom, mas de quem eu não conheço é ótimo!
Agradeço pela deferência e daqui a pouco colocarei aqui um link pro seu blog, que apesar da 'pouca idade' (rsrsrs) é bem bacana.
Valeu, meu camarada, valeu!

Abraços pros malucos e um beijo pra prog-hermana.
Valeu!
ML

Edson d'Aquino disse...

Faaaaaaaala, hombres (assim, espero)!!! hehehe
Taí, a Morgan eu não conhecia e foi uma boa surpresa no hard prog.
[]ões

Lawrence David disse...

Adoro Queen, pena que eu já tenho tudo isso porque dá vontade de baixar de novo. Tem uns bootlegs muito bons e fica como sugestão para uma próxima empreitada.Abrçs.
OBS: Eu te acompanho anonimamente desde o Delirium Dust. Quanta banda progressiva legal eu descobri contigo, Maddy Lee. Obrigado, o Universo musical te é eternamente grato.

Junior disse...

O Saiu da Gaveta[http://saiudagaveta.wordpress.com/] indica o Pântano Elétrico ao Prêmio Dardos.

Com o Prêmio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. Que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web.

http://saiudagaveta.wordpress.com/2009/03/02/prmio-dardos/

bat_trash disse...

Esse foi teu melhor post até hoje: lindo, bem escrito e de um gosto refinadíssimo.
somos dois fan...fanáticos por Queen.

Kiss and love.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaala, El Sapo Fumador!
Eu já conheica o Morgan há bastante tempo, porém não tinha a mínima idéia da história do vocalista; se o Diego não desencavasse essa história eu permaneceria na ignorância. E, realmente, é uma ótima banda e os dois discos postados são excelentes.

Caro Lawrence David,
então finalmente deixaste de ser um anônimo! rsrsrsrsrs Espero que a partir de agora você deixe mais vezes aqui a sua opinião e seus comentários - serão sempre bem vindos!
Agradeço pela simpatia e pelo comentário, também pela sugestão, porém, como eu não curto discos ao vivo e, principalmente, bootlegs, vou ficar te devendo essa, OK?

Caro Junior,
agradeço imensamente pela indicação ao Prêmo Dardos! Fico honrado e lisonjeado. Daqui a pouco vou lá conferir seu blog e, também, colocar o link aqui na minha lsita.

Abraços pra todos.
Valeu!
ML

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Queridíssima BatSobrinha!
Você tem que agradecer e parabenizar o Diego, pois foi ele quem fez tudo, eu só montei o post.
Quem sabe um dia eu consiga escrever tão bem e ter tanto bom gosto assim...
Beijaço-aço-aço!
ML

bat_trash disse...

Ops...li tudinho e esqueci de parabenizá-lo....falha minha!
Parabéns ao Diego pelo post!

Beijos, beijos, beijos.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Valeu, Diabinha!
Beijão!
ML

Progshine disse...

Ô Marcello, rapaz, vc escreve muito melhor que eu porra! rs Pára de bancar o melindrado, seu humilde! hahahahha :)

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaala, Pateta!
Só botei uma pilha na Bat - até porque achei que ela estava me pilhando também... rsrsrsrsrsrsrs
Outra coisa: todos nós escrevemos muuuuuuiiiiito mal!! rsrsrsrs
Abração!
ML

Progshine disse...

Agora eu botei fé, quando me elogiam eu sei que é mentira, quando falam que eu sou ruim pode ser verdade rsrsrsrs

ayresrio disse...

Grande MADDY,mandou super bem,ainda não tinha visto nada igual,o unico que tinha escutado foi foi o shove it do The Cross e gostei muito valeu, aos poucos vou baixando os outros e torcendo para ter tempo,abraços AYRES RIO.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Diegão, meu camarada, essa sua logica é totalmente ilógica, caoticamente ordenada, na mais perfeita desordem, é isso, eu acho... rsrsrsrsrsrsrs

Graaaaaaaaaaaaaaande Ayres!
Entre ótimos e maus momentos, vale a pena garimpar essa postagem toda. O segundo do The Cross, que eu não conhecia, é realmente muito bom. Se pegarmos todos os solo do Roger Taylor, dá pra fazer uma colet de responsa.
Mas meus preferidos são os do Brian May, mesmo achando que a voz dele não sustenta uma carreira como vocalista principal.

Abraços, amigos.
Valeu!
ML

Gualter disse...

Salve Maddy

Indicação totalmente merecida!!

O que você e os outros parceiros indicados (Edson, Seres, etc...) fazem é mais do que compartilhar arquivos. Vocês compartilham a história da música, o bom gosto, o humor bem colocado, a teimosia de blogar e a arte de mal(?????) escrever bem. Parabéns.

A banda da qual fui "fãnático" por mais tempo foi o Queen. Aquelas camadas de guitarras que o Brian May colocava, os arranjos variados incluindo ukelele, violão, etc, o baixo muito bem colocado e principalmente os vocais faziam deles uma banda única.

Agora vamos explorar os outros trabalhos. Desses eu já tive o Starfleet e apesar de ter o Brian e o Eddie Van Halen, achei muito fora do normal: tocaram blues intermináveis, em homenagem ao Eric Clapton. Já o Roger taylor, eu conhecia o segundo do Cross e indico a audição...
Abç

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaaaaaala, Lelo!
Valeu, meu camarada! Fazemos esses blogs para todos, mas especialmente para companheiros de viagens como você.
Eu também já fui bem viciado em Queen, mas aí eles lançaram o Hot Space... rsrsrsrsrsrsrs O que sempre gostei neles é que não se atinham a um só tipo de som, agregando trocentas influências externas e, ao mesmo tempo, continuando com a identidade única da banda.
Eu ainda não ouvi o disco do Tim Stafell, mas os dois do Morgan são trabalhos de primeira - pode baixar sem medo.

Abração.
Valeu!
ML

Lawrence David disse...

Tu tens razão, Maddy Lee. São raros os discos ao vivo bons, tanto que tu acabaste de postar alguns aí, rsrsrsrsrsr ... comentei o post lá no seres-da-noite. estes albuns aí são obrigatórios, mas não são os melhores de cada banda. Fica como sugestão uns ao vivo que eu acho fudidos de bons: Uriah Heep Live, Live Cream, o primeiro ao vivo do rush ou os dois "At The Agora" e alguns Zappa muito bons como o "Tinseltowwn Rebelion" ou o "Sheik Yerbouty". Abraços ...

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaande Lawrence!
Cara, essa coisa de uns serem melhores que os outros é puramente questão de opinião, é particular e íntimo demais pra ser unanimidade e/ou verdade absoluta; por exemplo, o melhor ao vivo do Rush, pra mim, é o que vem de 'bônus' no Different Stages, que traz um show da época do 'A Farewel to Kings', mas esse que postei tem, digamos assim, um valor afetivo.
Cresci ouvindo o 'The Song Remains The Same', tentano tirar aqueles solos, etc (rsrsrs), tenho um irmão que é viciadaço em Led e tinha bototlegs na época, mas sempre foram tão mal gravados que eu nunca curti.
O certo é que qualquer lista é sempre incompleta, injusta, pessoal e polêmica.
Me diz uma coisa, esses 'At the Agora' - sinceramente, não conheço - são bootleg? do Rush?!?!?
Concordo que o do Uriah Heep é fenomenal, foi até uma das minhas opções, mas acho que será postado por outra pessoa lá no Seres.
Valeu, meu camarada, valeu!
Um abraço.
ML

André disse...

Cara, e uma curiosidade: sabe quem foi o ilustrador que fez a capa do disco Fun In Space, do Roger Taylor? TIM STAFFELL! Hahaha! E o Roger nem mesmo sabia disso, só foi saber anos depois!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaande André!
Essa história é excelente! Que mundinho pequeno, esse, não? rsrsrsrsrs
Valeu!
ML