sexta-feira, 14 de março de 2008

The Fall Of The House Of Usher



Peter Hammill - The Fall Of The House Of Usher (1991 / 1999)





Artista único em sua geração, Peter Hammill influenciou música e letras de um sem número de artistas, seguidores ou não, direta ou indiretamente; nunca percorreu o caminho fácil, preferindo ser fiel aos seus princípios, mantendo-se sempre, de uma maneira ou outra, à margem da grande indústria musical. Como eu já disse, Hammill é um artista único e dentro de sua extensa obra, com o Van Der Graaf Generator, solo ou como convidado, ‘The Fall Of the House Of Usher’ é também um trabalho único em sua discografia, diferente de tudo o que já fez, porém com sua assinatura inequívoca.
A história desse disco também tem algo de muito própria. Originalmente foi gravado em 1990 e lançado em 1991, depois de muito trabalho que, conforme o autor, exigiu de todas as suas habilidades literárias e musicais. Mas Hammill não ficou satisfeito com o resultado final e em 1999, quando expirou o contrato com a gravadora que lançou o disco, resolveu desconstruir e reconstruir tudo o que tinha feito. A primeira resolução foi tirar de catálogo e das lojas os últimos remanescentes da primeira versão. Na parte musical, tomou uma medida radical ao tirar todas as baterias e percussões, e ainda refez todas as guitarras e arranjos, de maneira mais minimalista, porém conseguindo chegar a um resultado mais satisfatório, mais condizente com o clima soturno e melancólico do conto gótico escrito por Edgar Allan Poe. Depois de novas remixagem e remasterização, veio ao mundo essa obra, chamada pelo autor de ópera-rock, mas que pouco tem tanto de ópera quanto de rock, sendo mais, ao meu ver, uma ‘teatralização’ musical do que uma ópera em seu formato clássico.
A idéia original era que a obra fosse encenada ao vivo, com verdadeiras atuações, diálogos e narrativas interagindo com a música, mas infelizmente a idéia nunca foi concretizada; até mesmo um libretto foi idealizado e criado por Chris Judge Smith. Peter Hammill toca todos os instrumentos, com exceção do violino de seu constante parceiro Stuart Gordon. Os vocais ficam por conta de Andy Bell (Montresor), Sarah-Jane Morris (The Chorus), Lene Lovich (Madeleine Usher), Herbert Grönemeyer (The Herbalist), além do próprio Hammill (Roderick Usher, The Voices Of The House).
Estão inclusos capas e letras.

Novos Links!
The Fall Of The House Of Usher
21 faixas, bitrate 320
Parte 1 (87,42mb) – Sharebee
Parte 2 (82,03mb) – Sharebee

4 comentários:

Sr do Vale disse...

Maddy, interessante, quando lí pela primeira vêz esse clássico em quadrinhos, lançado no Brasil pela editora Abril, a coisa mais difícil era encontrar alguém que também tenha lido, e agora, encontro um cara que além de ter lido, disponibiliza, juntamente com um trabalho musical de Peter Hammill, com o mesmo nome.
Acho que seria interessante ler novamente, mas agora com esse som ao fundo.

Abraços.

Anônimo disse...

O sr do vale disse tudo. Estou apenas à espera que acabe de descarregar o Peter Hammill para fazer precisamente isso.

Abraços

José Miranda

Marcello L. a.k.a. Maddy Lee disse...

Amigos,
esse era exatamente meu intuito, pena que não dá pra postar os filmes também. Na verdade, bom mesmo seria ler o original, assim como outras obras de Poe.
Grande abraço.
Valeu!
ML

Anônimo disse...

Grande Maddy Lee,

Durante esta Páscoa dediquei-me a ler e a ouvir música e adivinhe...
Gostei da banda desenhada, mas de vez em quando dava por mim de olhos fechados apenas a ouvir a obra do Peter Hammill. Um clássico, mesmo que seja em banda desenhada, é um clássico (e esta BD está muito boa), mas a música do PH também é arrebatadora. Vou ter de arranjar o CD, dê por onde der.

Um grande obrigado

José Miranda