quarta-feira, 15 de abril de 2009

Rock Pauleira Na Moleira

Rotular o estilo de som de uma banda é uma tarefa ingrata hoje em dia, com tantos gêneros, subgêneros, ramificações... Parece até ser necessário montar um tipo de árvore genealógica pra cada som que a gente vai escutar; já me peguei lendo por aí uns rótulos do tipo laptop folk, romantic doom metal, grindcore sludge ambient metal – aí eu me pergunto: hein? Whataporraisthat?!?!?! rsrsrs Que tipo de som você acha que deve ser, por exemplo, glitch, leftfield, grime, psych-drone ou (pra complicar) shoegaze ambient alt gothic black metal?
Por conta disso, volto ao meu passado distante, quando as coisas eram bem mais simples; dentro do rock, por exemplo, existiam: pop rock, rock & roll, rock psicodélico, rock progressivo e rock pesado em geral (também chamado de rock pauleira) - e que englobava o hard e o heavy metal de bandas como Led Zeppelin, Black Sabbath e Deep Purple, que não só viraram ícones, mas como influenciaram trocentos zilhares de bandas que vieram depois. É claro que também existiam alguns subgêneros, como glam, surf, bubble gum e por aí vai, mas a coisa era bem mais clara que hoje em dia.

Toda essa digressão aí de cima é pra justificar que só tenho como caracterizar o som que o guitarrista e vocalista Scott ‘Wino’ Weinrich faz como rock pesado; já que não chega a ser exatamente um heavy metal, é bem mais pesado que um hard e muito mais stoner que rock psicodélico, entre outras variações; até porque eu nunca consegui engolir muito bem o rótulo ‘doom metal’, que sempre está associado ao maluco, da mesma forma que stoner e metal em geral.
Pois bem, Wino faz um tipo de rock pesadão com raízes fincadas em bandas como Black Sabbath, Pentagram e Motörhead, e que começou a surgir nos anos 80, principalmente com as bandas Trouble e Saint Vitus, da qual ele fez parte. O maluco acabou virando um ícone do estilo, tendo participado de outras bandas muito boas (todas elas com a formação de power trio) e, também, colaborando com outras bandas e amigos que se dedicam ao rock pesado, sempre empunhando sua Gibson Les Paul (o que, para mim, quer dizer muita coisa, já que sou fã assumido desse instrumento específico). Ele ainda está na ativa e acaba de lançar seu primeiro disco solo, ‘Punctuated Equilibrium’; então resolvi fazer essa postagem em homenagem ao cara, esse trabalhador incansável.

Os discos disponibilizados aqui são, em sua maioria, os discos de estúdio, oficiais, de cada uma das bandas em que Wino esteve presente, mas também adicionei um ou outro EP ou single. Todos, sem exceção, foram tirados de alguns blogs ao longo dos últimos anos, principalmente do finado Stoned Forever.

A inspiração pra esse post, especificamente, veio de um ‘passeio’ que fiz recentemente pelo blog Hard & Heavy, onde achei os álbuns do Pentagram que me faltavam e muitos outros de rock pesado e metal, inclusive os discos do Place Of Skulls, uma das bandas em que Wino tocou; mas vi que lá faltavam as outras em que ele participou, inclusive as minhas favoritas, The Obesessed e Spirit Caravan. Então resolvi, dessa forma, fazer também uma homenagem ao Dagon e ao Hard & Heavy, não só pelos serviços prestados, mas também pela simpatia dele e da equipe H&H.
Então, taí, Dagon, acabou o suspense! Espero que você e todos mais curtam esse som pesadão, sem frescuras e de extrema qualidade do Wino.
O link do Place Of Skulls aqui postado foi ‘roubado’ do H&H, sem autorização prévia da equipe, mas se resolverem me processar, eu posso oferecer um propinato de subornol em forma de kuanzas... rsrsrsrsrsrs
Quem quiser saber mais um pouco sobre o Wino, as bandas da qual ele fez parte e tudo o mais relacionado, aqui vai um link pra página dedicada a ele na Wikipedia.
Como sempre, divirtam-se e, se puderem, comentem!


Saint Vitus


Born Too Late (1987)
9 faixas, VBR 160-192, 63,34mb – Sharebee

Mournful Cries (1988)
6 faixas, 256k, 60,69mb - Sharebee

V (1989)
8 faixas, VBR 160/192, 46,88mb – Sharebee


The Obsessed


The Obsessed (1990)
9 faixas, 192k, 44,5mb – Sharebee

Lunar Womb (1991)
12 faixas, 320k, 89,56mb – Sharebee

The Church Within (1994)
13 faixas, 160k, 55,59mb - Sharebee


Spirit Caravan


Jug Fulla Sun (1999)
13 faixas, 256k
+
Dreamwheel EP (1999)
4 faixas, 256k
136,92mb – Sharebee

Elusive Truth (2001)
11 faixas, 256k
+
So Mortal Be (Single) (2002)
2 faixas, 256k
96,92mb – Sharebee

The Last Embrace (2003)
CD1: 15 faixas, 320k, 131,43mb – Sharebee
CD2: 14 faixas, 320k, 120,3mb – Sharebee


Place Of Skulls


With Vision (2003)
12 faixas, 256k, 91,61mb – Sharebee


The Hidden Hand


Divine Propaganda (2003)
10 faixas, 192k, 51,69mb – Sharebee

Mother – Teacher – Destroyer (2004)
11 faixas,256k, 87,82mb – Sharebee

The Resurrection Of Whiskey Foote (2007)
10 faixas, VBR 192/256, 68,99mb – Sharebee


Wino


Punctuated Equilibrium (2009)
10 faixas, VBR 160/224, 60,2mb – Sharebee

18 comentários:

lu gasp disse...

Hey Maddy Lee, tens toda razão, rotulo é uma m!
Vou conferir o som pesado do cara, mas, pô, dá um help, por onde eu devo começar??

:)

Abraços, da
Lu

DAGON disse...

Caraca Maddy, muito obrigado pela lembrança e pelas palavras cara, tenho vários desses discos e vou levar o que não tenho, Wino é realmente um precusssor do Doom Metal e uma das bandas que mais gostei de todas q ele participou foi o Hidden Hand, além claro do Place Of Skulls que é muito foda, esse solo dele ainda não conhecia e to levando primeiro.

Com relação a links nem invente de falar essa bobagem estão lá pra compartilhar mesmo e faço questão que os blogs irmãos utilizem, pra mim é um prazer.

Enfim acabou a tortura, valeu a pena esperar, rs.

Abração Maddy, mais uma vez obrigado.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

E aí, Lu, beleza?
Que pergunta difícil essa. Eu diria pra começar lá no primeiro, com o Saint Vitus, e terminar no novo... rsrsrsrs
Faz o seguinte: vá primeiro no mais novo, porque costumam deletar lançamentos assim 'fast as a shark'; depois, na ordem da minha preferência: Spirit Caravan e The Obsessed. Se você gostar desses, os outros estão todos no mesmo nível, sendo que o Saint Vitus é o mais toscão, pesado e arrastado.
Boa sorte!
Beijaço!
ML

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaande Dagon!
Beleza, então não precisarei gastar minhas preciosas kuanzas! rsrsrsrs
Wino é o cara! rsrs
Depois me diga o que você baixou e o que achou dos discos, OK?
Agora eu te digo: tortura, nunca mais! rsrsrsrsrs
Abração, meu camarada.
Valeu!
ML

Progshine disse...

To achando que eu vou gostar do som, se o meu tempo e o meu 'vício' me permitirem escutá-los, claro! huahuahua

lu gasp disse...

Ok, Marcello, vou primeiro no novo então, valeu!

[Na minha época também não tinha todas essas divisões e subdivisões e como fiquei um tempão sem acompanhar de perto a cena rock pesado fico totalmente perdida entre os inúmeros rótulos que existem hoje em dia.
Acho que eu precisava de um manual do tipo:

Manual Básico Do Que Rolou De Bom No Rock Pesado Nos Últimos 20 Anos Com As Bandas Que Você Mais Amava Na Década De Oitenta e Todas As Grandes Novidades Surgidas.

É isso, vou colocar um anúncio pedindo ajuda.. hehehe... será que alguém vai se habilitar? ^^

;)

Valeu!

Abraços, da
Lu

Well666 disse...

Romantic Doom foi desenterrado das profundezas do limbo !!!!!

Da carreira do Wino só conheço mesmo seu trabalho no St Vitus e no The Obsessed, baixarei os demais e depois expressarei aqui minha opinião.

Maddy, qual a diferença entre o St Vitus e o Candlemass ???? Sem baixar o nível, por favor...

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaala, El Pateta!
Cara, você tem que largar esse WOW... Falta pouco pra você se tornar um daqueles ex-viciados que encontra a cura numa dessas igrejas de programas de TV! rsrsrsrsrsrs
Sai pra lá encosto! KKKKKKKKKK
Escutar um desses discos aí já é meio caminho pra salvação... rsrsrsrs

Caraca, Lu, eu e Mrs. Lee passamos mal de tanto rir do nome desse seu manual! KKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Pra se interar um pouco mais sobre tudo o que você perdeu (ou não...) nesses úlitmos 20 anos, recomendo um passeio intensivo pelos blogs amigos e, quando se interessar mais por uma banda ou outra, umas pesquisas através do São Google e Santa Wikipedia - todos os peregrinos são recompensados!
rsrsrs
Talvez uma semana de penitência já valha... rsrsrsrs

Graaaaaaaaande, Mr. Bem3Meias!!
Gosto bagaraí do Spirit Caravan.
A diferença básica entre o São Vitor e o Massa de Vela (rsrsrsrs) é aquele vocalista chato do segundo, o tal de Marcolin, porque, instrumentalmente, ambos são muito bons. É questão de gosto e eu não curto o estilo do Messia(rg)h.
Pois é, romantic doom, sempre lembro de nossas risadas por causa disso! rsrsrsrsrs

Abraços pors maluKos e um beijaço pra maluKa.
Valeu!
ML

Cultura Malcriada - disse...

E aí, meu velho...

Realmente nunca entendi muito bem essa necessidade moderna de colocar rótulos em estilos musicais. Pra mim o que importa é eu gostar... hehehe.

Tá mandando bem na escolha dos albuns!

Valeu!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaaaaaaaaaaande Malcriado!
Acho que hoje em dia as pessoas andam rotulando tudo, não só na música; talvez seja uma forma de referência a algo que já se conhecia, sei lá. O que sei é que esses rótulos quase nunca valem de nada. O negócio é ter um filtro bem cuidado e limpo, pra não entupir com certas coisas que a gente ouve por aí... rsrsrssrs
Valeu, meu amigo!
Grande abraço!
ML

PAULÃO - ATITUDE UNDERGROUND disse...

http://atitudeundergroundbebedouro.blogspot.com/

maddy deu poau no meu blog, favor colar esse novo link ok

e a entrevista vamos terminar kakakakaka

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaande Big Paul!
Beleza, já vou adicionar!
Abração!
ML

bat_trash disse...

Eu, sinceramente, me perco com tanta divisão. Como diz minha mãe: é rock, então não enrola...rsrsrs.
Minha mae se nega a entrar nos novos rótulos: é rock'n roll, pauleira, pesadão...enfim, tudo que vc disse no post.
Farei em breve o download.

Beijo grande.***

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

E aí, BatSobrinha, tudo beleza?
Sua nanãe sabe das coisas; isso tudo é mesmo uma tremenda enrolação e no fundo róque é róque mesmo. rsrsrs
Beijaço-aço-aço!
ML

Anônimo disse...

Diz ae Marcelo, tranquilo?
bem já baixei altos sons de teu blog..mas nunca postei nem agradeci..bem...antes tarde né...então....valeu pelos posts.
Frequento muito o Blog do Dagon, e foi por lá q achei essas "pérolas", nem preciso dizer q baixei tudo....e virei frequentador diario tá...
ótimos sons...o cara manda muito..e como muitos já escreveram...é rock mermão...então bota o som...

valeu...

abraços

Drachen

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaala, Drachen!
Antes de tudo, seja bem vindo!
É isso aí: antes tarde... rsrsrs
Não se esqueça de ouvir no último volume! rsrs
Valeu!
Abração.
ML

Never Too Old To Rock disse...

Olha cara, não sou contra rótulos de forma alguma, mas sigo a linha do Captain Beyond - Maddy Lee - desconcidero muitas das nomenclaturas usuais da atualidade. Ouço e leio sobre rock a um tempo e um dia desse falando com uma amiga a sua linguagem parecia agredir tudo que conhecia sobre o ritmo sublime. Para min aficionado e preso na década de 70 auge do psicodélico e progressivo não me preocupo muito com isso, tudo era simples e sublime, mas depois do pós punk, new wave e grunge as coisa sairam do controle. Passam mais tempo criando rótulos que compondo.
Mas voltando... os posts estão show. O Pântano vai alé dos downloads, vale ler um bom texto; leve, solto e informativo. Parabéns.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaande NuncaVéiD+!
Valeu pelos elogios, meu camarada! Eu me esforço pra tentar entender esse rótulos todos, mas acabo mesmo simplificando tudo à minha maneira e que se dane! rsrsrsrs No fim, o mais simples é o melhor: é música? É boa? Então tá valendo isso, música boa e música ruim; gêneros e rótulos, que os deem quem quiser! rsrsrs
Abração!
ML