sexta-feira, 11 de abril de 2008

Manic Street Preachers

A partir de hoje O Pântano Elétrico contará com a participação mais do que especial, como colaborador ‘honorário’, do nosso amigo, camarada e parceiro de blog desde os saudosos Progshine e NewProgshine, Diego ‘Progshine’ Camargo.
Diegão, seja mais do que bem vindo! Que essa parceria dure o quanto nos permitirem.

Para começar, ele preparou a discografia completa do Manic Street Preachers, com coletâneas, e também disponibilizando um ao vivo na BBC e o disco solo de James Dean Bradfield. Excelente!
Façam as honras!

Minha contribuição a O Pântano Elétrico leva o Manic Street Preachers, uma banda que eu gosto bastante. Aqui vai uma pequena resenha histórica.

Essa excelente banda, oriunda do País De Gales, foi formada em meados de 1986 e tem uma história um tanto bizarra. Inicialmente batizada como Betty Blue, era formada por James Dean Bradfield (voz e guitarra), Nick Wire (baixo e vocais) e Sean Moore (bateria e vocais), porém algum tempo depois também se juntava à banda Richard James Edwards (letrista e guitarrista), personagem mítico na história da banda.
O cargo de letrista foi passado de Bradfield para o baixista Nick e um amigo da banda, Richard Edwards, que também era responsável por tirar fotos da banda e fazer a arte de capas e cartazes. Ele muitas vezes subia no palco com a guitarra em punho, mas definitivamente era apenas um 'mímico', nas palavras do próprio, ele tocava, mas definitivamente não era um guitarrista.
A banda tinha uma reputação não muito boa na época, praticamente um Guns n’ Roses mais novo. Em entrevistas atacavam uma série de bandas e pessoas, porém o trabalho musical foi reconhecido em 1992 com o lançamento do primeiro disco ‘Generation Terrorists’.
O disco foi um belo sucesso, inclusive no Japão, porém nos EUA a banda não foi muito bem vista. Sua imagem andrógina e atitude eram alguns dos motivos.
Apesar da turnê de sucesso, o disco não vendeu o esperado, 'apenas’ 205 mil cópias, o que é bastante se levarmos em consideração que o disco era duplo e a banda ainda não era conhecida. O disco teve 6 singles lançados.
O segundo disco ‘Gold Against The Soul’, de 1993, também foi muito bem, chegando ao oitavo lugar da parada britânica, apesar de críticas diversas da imprensa. A banda mudara o som e ainda mais a sua imagem e postura, agora mais 'rockers' do que 'glam', e as línguas afiadas também diminuíram bastante.
O ano foi conturbado, Richey Edwards começara a ter problemas sérios com alcoolismo, anorexia e até casos de auto-mutilação* cada vez piores, graças ao seu estado depressivo. Ele inclusive, se internou em uma clínica para doentes mentais, para reabilitação, fazendo com que a banda se apresentasse muito pouco nessa época. (* - Quando perguntado por um repórter se a banda não era um tipo de armação, Richey, na mesma hora, sacou um canivete e ‘escreveu’ em seu braço '4 REAL', conforme podemos ver na foto ao lado)
O álbum seguinte, ‘The Holy Bible’, saiu em 1994, e mostrou mais uma virada no som da banda; aclamado pela crítica, mas com vendas fracas, o álbum não chegou nem a ser lançado na América, o que aconteceu somente 10 anos mais tarde.
O ano de 1995 foi absolutamente conturbado, em 1º de fevereiro Edwards desapareceu de seu hotel em Londres; seu carro foi encontrado abandonado somente no dia 14 de fevereiro, perto de uma famosa ponte ‘suicida’ no País de Gales. Edwards nunca mais foi visto novamente. A banda, ainda hoje, guarda uma porcentagem dos royalties para um possível retorno do companheiro. Nessa época eles pararam por meses e estavam decididos a acabar, mas acabaram voltando ainda no mesmo ano.
Em 1996 saiu o disco que em minha opinião é o melhor da banda, ‘Everything Must Go’. Com esse disco, que ainda continha 5 músicas co-escritas por Richey, a banda se distanciou de vez de sua antiga imagem, mudando mais uma vez o visual, dessa vez para um look mais 'comum'. O álbum foi muito bem recebido, tanto em vendas quanto em críticas, e chegou a concorrer ao prêmio Mercury de melhor disco do ano.
This Is My Truth, Tell Me Yours’ foi lançado em 1998 e é o 5º disco do grupo. Um disco de extremo sucesso e que deu à banda o primeiro número 1 das paradas, com o single 'If You Tolerate This, Your Children Will Be Next'.
Em 2001 foi a primeira banda ‘mainstream’ a tocar em Cuba, onde inclusive encontraram com o presidente Fidel Castro. O show e a viagem foram gravados e lançados no DVD ‘Louder Than War’. No mesmo ano o disco ‘Know Your Enemy’ chegou às lojas.
Em 2002, ‘Forever Delayed’, uma coletânea de singles foi lançada, o que não agradou os fãs: eles acharam que a coletânea foi baseada somente no fator 'paradas de sucesso', na escolha do repertório, e não as melhores canções. Por isso mesmo em 2003 foi lançado ‘Lipstick Traces’, um disco de raridades e lados B.
O sétimo disco de estúdio, ‘Lifeblood’, foi lançado em novembro de 2004, e mais uma vez diferentes críticas foram escritas. O disco ficou na parada por 2 semanas e alcançou o 13º lugar.
Nesta turnê, a banda avisou que não haveria mais shows nos próximos dois anos.
Em 2005 um EP chamado ‘God Save The Manics’ foi lançado com apenas 300 cópias, o qual era entregue, nos shows, aos fãs-clubes da banda; depois que as cópias se esgotaram o disco foi colocado para download no site oficial da banda.
Nesse meio tempo, em 2006, o vocalista e guitarrista James Dean Bradfield lançou seu primeiro disco solo, ‘The Great Western’. Alcançou a posição de número 22 na parada britânica e, diferente das canções do MSP, traz Bradfield compondo quase todas as letras do álbum.
O oitavo disco da banda, ‘Send Away The Tigers’, foi lançado no ano de 2007 e entrou direto no 2º lugar da parada britânica; a primeira música de trabalho 'Your Love Alone Is Not Enough' traz um dueto com a vocalista do The Cardigans, Nina Persson.
Desde então a banda está em turnê, com apresentações pelo mundo.

Site da banda (a maior parte dos vídeos da banda pode ser visto lá)
www.manicstreetpreachers.com

Maiores informações: wikipedia.

Aqui você encontra todas as capas.

Texto, considerações e upload Diego 'Progshine' Camargo

Novos Links! (4,1kb) – Sharebee

11 comentários:

GRAVETOS & BERLOTAS disse...

Taí uma banda da qual já ouvi falar muito, não necessariamente bem, mas que não conheço nada. Vou baixar a sua recomendação pra ver qual é.
[]ões

Marcello L. a.k.a. Maddy Lee disse...

Fala, hombre!
Vai com fé que os caras mandam bem. Se não gostar, sempre haverá aquele recurso da lixeira... rsrsrs
Abração,
ML

Noslen ed azuos disse...

Quanto a Diegão : seja bem vindo.

“Somos como moscas rodeando doces sonoros”.

Bela discografia Maddy...vamos conferir.

Obrigada

NS

Anônimo disse...

Qualé maluco!!! Vou pegar esses aí. faz tempo que eu queria conhecer melhor essa banda.
vou ter que agradecer o Diego também - obrigadaço!
Ô maluco! vê se reponde meus i-1/2s!

Iran

Marcello L. a.k.a. Maddy Lee disse...

. Fala, Noslen!
Depois me diz o que achou do MSP.
. Iran, meu irmão!
Se aí no Rio já não estiver chovendo hoje é porque ainda vai... Aqui não vale, a chuva não dá trégua desde dezembro.
Eu respondo todos os seus e-mails, se não respondi é porque não chegou ou, o mais provável, você não enviou... rsrsrs Depois me diz o que achou do som dos caras.
Abraços pra todos.
Valeu!
ML

Progshine disse...

Só agradecer a galera que vem aqui n'O Pântano, um dos melhores blogs da net, e agradecer quem ainda lembra de mim e dá um pulo lá no progshine.com :)

Abraços

Roderick Verden disse...

Ninguém esquece de você não, Diegão!
Abraços

Progshine disse...

Digo o mesmo Roderick, sempre presente, e comentando nos blogs e no meu site tb, valeu!

Sr do Vale disse...

Parabéns ao Pântano pela excelente contratação, acredito que o passe do Diego, deve ter sido uma nota preta.

Valeu Maddy
Valeu Diego

Abraços.%)

Marcello L. a.k.a. Maddy Lee disse...

Grande Sr do Vale!
Eu não teria cacife suficiente para contratar o Diego! rsrs Na verdade, nossa camaradagem, respeito mútuo e parceria não é de hoje, já que um acompanha o blog do outro quase que desde o começo. Ainda tem muita água pra rolar debaixo dessa ponte e tenho certeza que o Diegão ainda vai nos aprontar várias ótimas surpresas.
Abração.
ML

Progshine disse...

Sim senhores, rsrs

Esse final de semana eu apronto mais uma :)