segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

A Exceção Da Regra

Essa banda é aquela que confirma que toda regra tem uma exceção: em plena virada da década de 70 pra de 80, quando todas as maiores bandas de rock progressivo encontravam-se em processo de decadência, surgiu Anyone's Daughter, com um discaço de estréia, 'Adonis'.Era o ano de 1979 e Harald Bareth (vocais e baixo), Uwe Karpa (guitarras), Matthias Ulmer (teclados e vocais) e Kono Konopik (bateria) já vinham ralando desde '72, fazendo shows em pequenos lugares ou abrindo para bandas maiores. Aos poucos foram amadurecendo seu processo de composição e arranjos, tentando encontrar o seu próprio som, trazendo em sua bagagem influências das principais bandas progressivas, sejam elas alemãs, como Eloy ou Grobschnitt, inglesas, como Camel ou Yes, como também de outras nacionalidades, como Focus, Kayak, PFM ou Atoll. Mesmo tendo lançado seus principais discos no início da década de 80, eles conseguiram se livrar do rótulo 'neo-progressivo', não só por estarem na ativa por mais tempo, mas também por que sua proposta musical não ser compatível com o que se convencionou relacionar a este subgênero.

As contradições envolvendo a banda não param por aí. Em seu segundo disco, auto-intitulado, eles trazem músicas com arranjos um pouco mais simples, com um levíssimo apelo pop, mas sem deixar de lado o lado mais complexo inerente ao gênero. Nessa época já tinham alcançado sucesso e fama pela Europa, inclusive tendo excursionado com Alexis Korner, que virou grande fã da banda. Eles poderiam, mas não se acomodaram e surpreenderam tanto o público quanto a crítica quando lançaram 'Piktors Verwandlungen'*, um disco conceitual, baseado na obra homônima de Hermann Hesse, onde não há sequer uma música cantada (somente declamações do conto), nem pausas entre as faixas; além de ser um disco gravado ao vivo, sem overdubs. Qual artista, em sã consciência, no auge de seu sucesso, dá uma guinada desse tipo em sua carreira? Isso vai contra todas as teorias malucas de gravadoras, críticos e afins; porém todas essas teorias não levam em conta o quanto de credibilidade um artista consegue somente por trazer ao mundo uma idéia original bem executada.No disco seguinte as contradições continuaram... Em vez de seguir a linha mais experimental do disco anterior, 'In Blau' é bem parecido com o disco de 1980, com músicas em formato similar, com a já consagrada marca da banda; mas dessa vez todas as músicas são cantadas na língua germânica, numa atitude de quase desdém pela indústria e pelo mercado mundial – assim, mais uma vez, eles demonstram sua forte personalidade e a qualidade de sempre nas composições e arranjos. O disco ainda traz a primeira mudança na formação da banda, já que o baterista Kono Konopik os deixou por motivos pessoais e foi substituído por Peter Schmidt.O Anyone's Daughter continuou em ótima forma e em 1983 lançaram 'Neue Sterne', o disco deles com maior apelo pop, talvez finalmente cedendo às pressões da gravadora; porém com canções de surpreendente qualidade e novamente com todas as letras em alemão. Logo no ano seguinte lançaram seu primeiro disco ao vivo, batizado simplesmente como 'Live', gravado durante a turnê de 'Neue Sterne'. Nesta turnê uma série de motivos levou a banda a se separar: problemas familiares, pressões da gravadora, desgaste de relacionamento entre os próprios músicos e com a equipe, entre outras questões particulares, o que ocasionou o fim da banda, bem ao seu estilo: contraditoriamente, no auge do sucesso.Depois da separação, Uwe Karpa e Matthias Ulmer convocaram Michale Braun (vocais e teclados), Andi Kemmer (baixo) e Goetz Steeger (bateria e vocais) para tentar dar prosseguimento à banda, mas o projeto naufragou antes mesmo de sair do porto e o pouco que produziram nesse período foram as cinco primeiras músicas do disco 'Last Tracks', de 1986, que ainda traz um biscoito finíssimo: 4 músicas de uma demo de 1977 que, apesar da baixa qualidade de áudio, mostra todo o potencial do que a banda viria ser no futuro, com ótimas composições.O tempo passou e graças ao interesse de outras gerações a música progressiva teve um tipo de revival na virada do século. Várias bandas voltaram às atividades e, então, depois de 14 anos, Karpa e Ulmer aproveitaram a oportunidade para reviver os velhos tempos; logo reformularam a banda, porém com uma proposta bastante diversa do passado. Em 2001 lançaram 'Danger World' com André Carswell (vocais), Raoul Walton (baixo) e Peter Kumpf (bateria), fazendo um som que mescla fusion, prog e hard rock, e se apresentaram por vários países, tocando tanto o novo material quanto alguns de seus antigos sucessos. Aproveitando a volta, foram lançados também, em 2001 e 2003, dois discos com antigos registros ao vivo. Em 2004 lançaram 'Wrong', que, como o anterior, nem de longe parece o Anyone's Daughter dos velhos tempos, porém como a contradição é praticamente uma marca registrada da banda, se esquecermos o nome da banda e ouvirmos o disco sem preconceitos, sem idéias pré-concebidas e sem esperar pelo prog que os eternizou, até que o disco também é muito bom, muito acima da média dos auto-clichês que várias bandas de prog se tornaram. Finalmente, em 2006 lançaram um disco ao vivo que registra um momento especial da banda, com a formação de trio, com Ulme, Karpa e Carswell, que foi chamado simplesmente ‘Trio Tour’.Não sei bem se eles continuam na ativa, mas espero que sim, como também espero que eles continuem a nos surpreender – quem sabe no ano que vem eles lancem um disco com o rock progressivo mais puro, com a participação de todos os outros músicos que já deram suas contribuições à banda, quem sabe?... rsrsDe toda a discografia da banda não tenho ‘Danger World’, os dois ao vivo lançados em 2001 e 2003 e, também, o do trio. Os discos de 1980 e 1983 eu peguei em algum blog há já bastante tempo, então não me lembro de onde exatamente para poder creditar; ‘Last Tracks’ eu baixei do Museo Rosenbach (e aqui vão meus agradecimentos ao museólogo Rock Progressivo & equipe), mas subi um novo link depois de deixar os arquivos no meu padrão de sempre; os outros quatro discos foram ripados de meus próprios CDs, dos quais também digitalizei os encartes completos. Quem tiver links pros que faltam, por favor, deixe a timidez de lado e faça as honras, serei só agradecimentos a essas boas almas... rsrsrsrsrsPara finalizar, uma pequena nota pessoal... Para continuar o quesito 'contradições', eu, que não sou muito fã de discos ao vivo, como todos já devem saber, tenho entre os meus preferidos do gênero dois do AD: 'Piktors Verwandlungen', não só por ser também um disco de inéditas, mas pela altíssima qualidade do material, e 'Live', onde eles mostram que em seus shows a improvisação também tem vez e que sabiam aliar momentos de leveza a momentos de puro vigor.
Os links estão aí abaixo, divirtam-se e comentem!

ProgArchives
Wikipedia

Links (3,19kb) – Sharebee

Atualização:

Requested Document Live 1980-1983 (2001)
Parte 1: CD1 - 10 faixas, 192k, 104,7mb – Sharebee
Parte 2: CD2 - 10 faixas, 192k, 92,66mb – Sharebee

Danger World (2001)
11 faixas, 160k, 56,12mb
Link direto para a postagem no Museo Rosenbach

*Piktors Verwandlungen’ é um conto de Hermann Hesse, ilustrado pelo próprio que, além de escritor, também se dedicava à pintura de aquarelas.

26 comentários:

pirata disse...

Oi Maddy, eu não sabia do aniversário do blog, mas já que você informou atrasado, receba meus parabéns pelo ótimo trabalho. Long Live ao Pântano Elétrico.
Abraços.

Kumamoto disse...

ola! =]

vc nao me conhece, porem eu visito seu blog sempre.
pode ser estranho o que eu vou falar. mas neste ultimo fim de semana lembrei do seu blog. escutei um disco do the sensacionals, que eu trouxe da alemanha a um ano, e ainda nao tinha escutado.
entao, vou tentar dar um upload desse disco pra vc. pq eu achei muito familia aos post do seu blog.

=]

ate mais!

Esquadrão SS disse...

Post muito bem escrito! Vou catar alguns cds que não tenho e ouvir, já que cada cd é uma coisa diferente. Valeu, Marcello! Abraço

Progshine disse...

Eu baixei da outra vez do Delirium e acho que só ouvi uns dois (vergonha) hahaha

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaande Pirata!
Valeu, meu camarada! Eu me atrasei só pra não deixar a galera constrangida em felicitar o aniversário do blog com atraso! rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs
Sacanagem... Valeu pela visita e pela gentileza. (um pirata gentil onde já se viu? rsrsrsrsrs)

Kumamoto-san, mais uma vez seja bem vindo!
Eu nunca ouvi falar dessa banda e, se você puder me apresentá-la, não terei palavras suficientes para agradecer. Sensacional!

Parceiraço Rodolfo!
Véi, manda ver, todos os discos têm ótimos momentos e pelo o Adonis e o Piktors devem constar em toda coleção de prog.

Diegão, meu amigo,
acho que não cheguei a postar todos esses discos lá no DD, mas com certeza agora estão ripados com melhor qualidade, porque naquela época eu ainda estava engatinhando nesse tipo de coisa.
Se você não tem nenhum desses, pelo que conheço do seu gosto, acho que você vai curtir todos, mas principalmente o Adonis e o de 1980.

Abraços pra todos.
Valeu!
ML

Ana disse...

Oláa!

Quer dizer que o blog está de aniversário? quantos anos faz? =)
Parabéns pelo trabalho execelente!

grande abraço!!

Big clash disse...

Olá Marcello,
tardiamente, mas ainda em tempo, deixo minhas felicitações pela passagem de anos...ooooopppsss....hehehe...pelo aniversário do "Pântano Elétrico".
Parabéns pelo ótimo blog que você comanda e manda muito bem.
[]ão.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Oláa, Ana!
O blog fez seu primeiro aniversário, mas o Pântano Elátrico já existe há 10.358.250 anos, pergunte ao Sr. do Vale, ele estava lá quando isso aqui ainda era uma poça... rsrsrsrsrs
Valeu pela visita e pelos elogios - valeu, valeu, valeu!

Big Brother Clash,
chegou atrasado pra festa e nem trouxe uma tindóida? rsrsrs Tudo bem, eu também cheguei atrasado, estava conferindo uma mineirinha e uma jamaicana e acabei me perdendo, se é que você me entende... hehehe
Agora, já quase Revéillon, espero que você rompa bem o ano... hehehe (é melhor atualizarmos nossos velhos estoques de piadas se graça - rsrsrsrs)

Abraço pro Irmãozim Minêrim e beijaço pra menina progressiva.
Valeu!
ML

Sr do Vale disse...

Maddy, beleza de som, tenho por aqui alguma coisa, mas não sabia que tinha tanto som dos caras, acho que voltarei com a sacola.

abraços.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaala, Valleyman!
Manda ver todos, porque o som é bem ao seu gosto.
Abração!
Valeu!
ML

Rochacrimson disse...

Que presentão de Natal!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaala, ô sumido!
Esse é só um pré-presente de Natal(rsrsrsrs), mas nem sei se conseguirei terminar meu 'projeto secreto' pra comemorar Natal, fim de ano e anversário do blog antes do Natal...
Abração.
Valeu!
ML

ayresrio disse...

FALA GRANDE MADDY,TO TE DEIXANDO UM GRANDE ABRAÇO,UM FELIZ NATAL E UM GRANDE ANO NOVO A VC E A TDS DA FAMILIA E Q EM 2009 CONTINUE ARREBENTANDO COM SEU BLOG.VALEU PELAS DICAS DO ARENA E AQUELE BLOG HALL, AINDA BEM Q BAIXEI BASTANTE COISADE LA ACHO Q CASSARAM ELES UMA PENA,MAS AINDA CONSEGUI BASTANTE POST PARA DIZER A VERDADE ME FARTEI RSRSRSRSRS QUASE ME EXPULSARAM, DE CASARSRSRSRSR MAS VALEU CONHECI GRUPOS COMO THREE DAYS GRACE,HAWTHORNE HEIGTHS E THIRD BY BLIND TDS MB E OUTROS Q NÃO LEMBRO FOI UM LENHA ´SORSRSRSRSRS BEM É ISSO VAMOS VER SE EM 2009 FINALMENTE NOS CONHECEMOS RSRSRSRS JA ESTOU VIRANDO UM MORCEGÃO RSRSRSRSRZ

José Miranda disse...

Grande Maddy,

Estou a passar por aqui só para mandar um grande abraço e o desejo de um Bom Natal e um Ano Novo cheio de coisas boas.

Esta altura do ano é mau para quem trabalha na área de informática dum banco. Não dá nem para parar para coçar (eh eh eh).

Abraços

José Miranda

Progshine disse...

Seguirei o seu conselho e vou de 1980 1º rs

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaaaande Ayres!
Sacanagem! Deletaram o Rock Hall Of Fame mesmo! Mas, também, meu camarada, aquilo lá era justamente aquilo que eu chamado de 'supermercado de links', porque os caras disponibilizavam uns 10 discos por dia, mais ou menos; no meio deles um monte de lançamentos; aí, não tem jeito, os abutres caem em cima sem dó nem piedade. rsrsrs Tinha muita coisa boa por lá, é certo, mas também muito metal genérico de vários estilos... Tudo o que tinha lá com certeza podemos encontrar em muitos outros blogs.
Valeu pelos votos. Um ótimo Natal e uma excelente passagem de ano pra você e toda a família. Espero qu em 2009 finalmente possamos fazer uma reunião dos malucos que rondam esse blog e os blogs dos amigos.

Faaaaaaaaala, Miranda!!
Agora entendi o seu sumiço! rsrsrsrs Te entendo perfeitamente, pois eu já fui bancário e vivia nesse regime escravagista animal! rsrsrsrsrs
Feliz Natal, meu camarada, e uma excelente passagem de ano pra você e todos da sua família também.

Diegão, parceiro,
manda ver! Depois me diz o que achou, OK?

Abraços pra todos.
Valeu!
ML

Sr do Vale disse...

Maddy, eu ia lá na 25 de março pra comprar umas coisinhas, mas como parece que o mundo todo resolveu que esta rua é o melhor lugar pra se comprar bujigangas, aí desisti, e vim com minha sacola aqui, buscar uns presentinhos.
Vou montar minha coleção de Anyone's, pra ouvir nas férias, hehe.

obrigado.

abraços.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaaaaala, Mr Valleyman!
Então a grana que você gastaria na 25 de março você poderá depositar na conta do Banco Carajaensis Municipalis, Agência 00, conta 171-22 hehehe
Feliz Natal, meu amigo!
Valeu!
ML

Franck disse...

Graaaande Marcelllo!!
Como dicen ustedes por allá este post es un SHOW DE BOLA!
Esta banda también la conocí gracias a Delirium Dust, igual que la banda FM que estoy escuchando en estos momentos...grande Delirium Dust, fue el primer blog que comencé a visitar y conocí muchas bandas allí, y otros blogs también parceiros de DD, y ahora Pantano Eletrico sigue con la misma calidad de difusión de buena música
Abrazos

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaaaande Frannck!
Agradeço por suas palavras sempre tão gentis, meu camarada. Espero ainda poder continuar mantendo a qualidade ainda por muito tempo.
Um grande abraço.
Valeu!
ML

Gualter disse...

Salve Maddy
Nem me lembrava como essa banda era boa. Eu só tinha o do Hesse (maravilhoso) e o anyone's, um pouco inferior. Gostei muito do Wrong e do Danger World, muito bem gravados e mais estilo anos 80/90(basta ver como o baixo é perceptível). Já o Live eu achei um pouco sem inspiração (... e eu gosto de "live"), se comparado com o Piktors, que para mim é a obra prima deles.
Um abraço e parabéns pelo blog, muito bem resenhado.
Lelo.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaala, Lelo!
Valeu pelos comentários, meu camarada! É bem raro eu receber aqui uma opinião do que foi baixado e devidamente degustado pela galera...
O Piktors já virou clássico, não só da banda como também de todo o prog, discaço. Eu que não gosto de 'lives' até que gosto bastante desse porque tem umas improvisações e mostra bem como deveria ser o show deles; 'Moria', por exemplo, acho que ganha um 'punch' que não tem em estúdio.
Eu também gostei bastante do 'Wrong', mesmo não soando como o AD das antigas.
Abração.
Valeu!

Progsounds disse...

Obrigado pela dica Maddy Lee. É super legal saber q tem pessoas como vc q querem divulgar e fornecer informações sobre bandas super importantes do "cenário progressivo"como o Anyone's Daughter.
Estarei colocando no meu blog um link para o seu blog, q considero bem feito e super produzido.
Espero q sejamos amigos e q façamos parcerias construtivas em prol da nossa musica progressiva.
PROG ABRAÇOS !!!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Grande Progsounds!
Parceria mode on, meu camarada! rsrsrs
No que precisar, estou às ordens.
Valeu pela visita!
Abração.
ML

il trovatore disse...

Caro MArcello, tudo beleza?

Vim lhe informar que fiz uma adaptação da sua postagem da história do AD no meu blog com os devidos créditos ao seu trabalho ok?

Abraços Progressivos !!!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaala, Il Trovatore!
Tudo beleza por aqui, valeu!
Fique à vontade pra utilizar qualquer coisa aqui do blog, inclusive os links - sem problema! Será sempre uma honra.
Seu post do AD ficou muito bacana. Já vou voltar lá pra uma visita.
Um abraço!
ML