segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Guerreiro De Jade

(ATUALIZADO!)

Depois de um tempo sem postagens dedicadas exclusivamente ao rock progressivo, hoje trago aqui a discografia quase completa de uma banda que eu gosto muito e que navega por muitas e variadas vertentes da música progressiva com integridade e identidade únicas:
Jade Warrior
.

Essa banda inglesa teve suas origens na banda de rock psicodélico July e leva a proposta de ecletismo a vários extremos: desde o início, mais voltado a uma mistura de rock psicodélico e rock progressivo, eles experimentaram vários estilos, gêneros e ritmos, agregando à sua música influências e elementos de space rock, krautrock, fusion, prog sinfônico, new age, hard prog e música étnica, entre muitas e muitas outras variações da música em geral.Formada em 1970 por Jon Field (flauta e percussão), Tony Duhig (guitarras) e Glyn Havard (baixo e vocais), lançaram seu primeiro disco (‘Jade Warrior’) logo no início de 1971 e o segundo (‘Released’) no final do mesmo ano, sendo que neste último participaram, como convidados, o guitarrista David Duhig (irmão de Tony) e o baterista Alan Price, que passaram a acompanhar o trio tanto nos shows quanto em estúdio.
A partir de então, a discografia da banda ficou marcada pela constante participação de músicos convidados, tanto em estúdio quanto ao vivo, contando até mesmo com nomes ilustres da música internacional como os violinistas Fred Firth (Henry Cow) e David Cross (King Crimson), além de Steve Winwood (que tocou Moog e piano em todo o disco ‘Waves’).
Winwood, inclusive, foi crucial em certo momento da banda: quando terminou o contrato com a gravadora Vertigo, Winwood apresentou-os ao executivo da Islands Records, que os contratou por quatro álbuns - porém somente como um duo, o que acarretou na saída de Glyn Havard.A história do Jade Warrior também é marcada por alguns momentos conturbados, como esse da ‘saída’ de Havard; antes disso, eles gravaram dois discos, em 1973, que foram rejeitados pela gravadora e ficaram arquivados até 1998 (25 anos depois!), quando finalmente viram a luz do dia – diga-se de passagem, não dá pra entender a política que rege as gravadoras, até porque esses dois discos (‘Eclipse’ e ‘Fifth Element’) são ótimos.
Após o término do contrato com a Islands houve um hiato de seis anos até o lançamento do disco ‘Horizen’ e depois mais um outro de cinco anos, quando lançaram ‘At Peace’. Esse último foi totalmente composto e tocado por Jon Field e Tony Duhig, com a utilização de vários sintetizadores, além de seus próprios instrumentos. ‘At Peace’ foi também o último trabalho de Tony Duhig, que veio a falecer no ano seguinte, já com a banda totalmente reformulada e com planos para um próximo disco.Depois do disco ‘Distant Echoes’, de 1993, o Jade Warrior passou pelo seu maior período de inatividade; isso durou até o ano passado, quando lançaram o disco ‘Now’, que é marcado pela volta de Glyn Havard e, também, conta com a participação do saxofonista Theo Travis (que já tocou com Gong, Porcupine Tree, The Tangent, entre muitos), que já tinha tocado no disco ‘Distant Echoes’.
Estou disponibilizando aqui somente os discos oficiais de estúdio do Jade Warrior, sem as coletâneas, nem a obscura trilha sonora do filme ‘A Game For Vultures’; se alguém tiver algum link para alguns desses discos, por favor, entre em contato, que, então, completarei essa postagem.Em tempo: baixei todos esses discos dos mais diversos blogs nos últimos anos, não vou conseguir lembrar quais são; de qualquer maneira, ficam aqui meus agradecimentos a todos.
Um agradecimento especial vai ao amigo Celso Loos, colaborador do blog Seres Da Noite, que surpreendente e inesperadamente conseguiu um link para o ‘Now’, logo ele que não é chegado ao progressivo... rsrsrs – Celsão Loooooooos, meu camarada, valeu, valeu, valeu!
O Celso conseguiu esse disco no blog Progrock... Whenever... Wherever, de propriedade de Edta, que já teve alguns blogs deletados nos últimos tempos – vale a pena conferir o blog, porque tem altas sonzeiras progs, antes que seja deletado também... Tomara que não! Como o Edta só upa pelo Rapidshare, eu subi um link pelo Sharebee, como de costume, e adicionei à lista anterior.
Divirtam-se!

Wikipedia
Prog Archives
MySpace
Site Oficial

NOVOS LINKS!! (re-up em 15/09/12) – Mirror Creator

26 comentários:

adriana disse...

hola amigos, por razones ajenas .El Camaleon cambia la url.

anotar la nueva url por favor .

http://elcamaleongallego6.blogspot.com/

si te interesa, podemos intercambiar enlaces

un abrazo a todos



hello friends, for reasons beyond .El Camaleon change the url.

note the new url please.

http://elcamaleongallego6.blogspot.com/

if you're interested, we can trade urls

a hug to all

Paulinho Claro disse...

FALA VIDA MANSA!!!!!
Gde Maddy lee!
Ainda me faltavam dois deles e já estão devidamente indo pra sacola.
Belo post.
Gde abraço
Paulinhoclaro

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

OK, Adriana, vou passar lá pra conferir.

Faaaaaaala, LittlePaulClear!
Maravilha! Fiquei surpreso em saber que você gosta do JW - sensacional!! rsrsrs

Abração pro maluco e un abrazo para la niña.
Valeu!
ML

Paulinho Claro disse...

FALA VIDA MANSA!!!!!
Pois é;ao contrário de um amigo em comum que diz ter aversão e chega a ser alérgico a esse tipo de som(krautrock principalmente)eu gosto bastante.Aliás,aproveita e ouve o Negative Zone(se ainda não ouviu)que eu postei há algum tempo lá no rocklaro.
Gde abraço
Paulinhoclaro

Rochacrimson disse...

Sensacional Marcelo!!!!!!!
Faz tempo que ando à procura do "NOW" o último dos Jade Warrior...mas até agora sem efeito!
Obrigadão!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaala, Paulinho!
Cara, já conheço o Negative Zone e é realmente excelente. Outro dia baixei um disco que tem uma veia psicodélica meio misturado com rock alternativo, me surpreendeu, muito bom mesmo; chama-se 'Fun' e o artista se chama Daniel Johnston. Se te interessar, tem esse link que peguei lá no Libérula Barriguda: http://sharebee.com/dd3c8bba
Esse nosso amigo tem um grave problema com a língua alemã e a falta de jogo de cintura dos germânicos - cada um com seu cada um... rsrsrsrs Eu, por exemplo, não consigo ver filmes em idiomas asiáticos. rsrsrsrsrssrs

Graaaaaande Rocha!
Se nesta procura pelo 'Now' você encontrar, finalmente, um link, não deixe de me informar, OK?

Abraços.
Valeu!
ML

Edson d'Aquino disse...

Huuuuuuuummmmm....as moçoilas tavam falando de mim, né? Juro, minha gente, não é preconceito. Já tentei de tudo, mas NÃO CONSIGO GOSTAR DE ROCK CHUCRUTE!!!! E Jade Warrior não tem tanto de chucrute assim, só algumas pitadas. Já disse que curto o CAN, pracaralhoabeça o Nektar (eu sei, é inglês mas faz chucrute com um belo tempero!) e alguma coisa do Jane. Minha última tentativa -vejam como sou esforçado- foi baixar tudo q encontrei do Frumpy. Resultado: após 15 min. fui internado com cólicas abdominais fortíssimas, convulsões e forte arritmia cardíaca. Já no hospital e devidamente medicado, em determinado momento apareceu uma enfermeira muito atenciosa e, por gentileza, perguntei seu nome. Quando ela disse Inga quase entrei em coma! hehehe
[]ões

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaaala, maluKo!
Bem, se a carapuça serviu.. rsrsrsrsrs Mas era de vossa senhoria que falávamos, sim, é claro! rsrsrs
Essa é a verdade: o JW só tem pitadas de krautrock, da mesma maneira que de outros estilos, conforme eu disse no texto.
O Frumpy tem coisas boas no meio de outras ruins; não é uma banda assim 'primeiro escalão' - na verdade, eu não acho que seja nem segundo...
Se você não gostou desses alemães aí, nem sei o que diria do Faust... rsrsrsrsrsrs
De qualquer forma, o assunto aqui é o Jade Warrior, e eles tem várias músicas sensacionais - se você ainda não conhece bem, tente o Eclipse, porque tenho certeza que você vai se amarrar em algumas músicas dele.
Abração, irmão, e até mais.
Valeu!
ML

woody disse...

Meu irmão, esses caras tão tilzinho pra caraiÚ!

Mas ainda mandam bem!

Abraço,
WOODY

Edson d'Aquino disse...

Não, irmãoSinho, minha paciência pra tentar gostar de kraut (faço isso desde meus 11-12 anos!) já esgotou. O tiro de misericórdia foi o Frumpy e sua endeusada cantora, a tal da Inga Rumpf (ou será Humpf!? hehehe). Espero que a Marcia do Contramão, que é gente finíssima, não me leia, hehehe.
[]ões e no aguardo de sua visita

Paulinho Claro disse...

FALA VIDA MANSA!!!!!
Realmente Frumpy não foi a melhor escolha pra essa tentativa de redenção germânica do d'Aquino.Já o Tab in the Ocean do Nektar é ótimo.O problema dessa "alergia" é que ela pode te privar de coisas maravilhosas como Epitafh por exemplo.
Gde abraço
Paulinhoclaro

Edson d'Aquino disse...

Paulinho, posso dizer q Frumpy está entre as piores do kraut q já escutei. Já Nektar é bom demais. Coleciono-os desde moleque e 'Remember The Future' e 'A Tab...' são meus prediletos. Mas não são kraut, apenas fizeram carreira na Alemanha e absorveram alguns poucos elementos. Já a Jane é bacana mas não é sempre que consigo escutar e gosto mais de seus últimos trabalhos q dos considerados clássicos. A CAN é minha prediletaça, a mais experimental e original do kraut.
Já a Epitaph não conheço e, sinceramente, não vou nem tentar, hehehe. Como disse, depois de mais de 100 bandas alemãs q escutei e curti apenas 2, acho q já dei todas as chances q podia ao kraut rock. Aquela maneira de tocar Hammond com notas intermináveis, como se estivessem tocando um church organ, é traumatizante demais, hehehe.
[]ões

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaande Woody!
Tilzinho é paulista bagarái! rsrsrsrsrss Mas é engraçado! rsrsrs
E realmente eles continuam mandando bem, acabei de escutar o 'Now' e é bem bão.

Faaaaaaaaala, El Quemador de Berlotas!
Pois é, tá postado lá no Contramão o primeiro solo da Humpffff... rsrsrs
Mas é aquele negócio que disseram aqui outro dia: o que seria do mundo se todos gostassem do amarelo?
Tem umas coisas que você curte que eu não curto também, e nem por isso vou ficar de mal... KKKKKKKKKKKKKKKK

Faaaaaaaaala, Paulinho!
Pra alergia basta um anti-alérgico, mas o problema é crônico, meu camarada! rsrsrsrsrsrsrs Nem cirurgia cura! rsrsrsrs
É por essas e outras que eu não gosto muito de coisas como generalizações e rótulos, porque mesmo no meio de bandas ruins eu acabo achando algo de bom e nas bandas excelentes algo de horrível - não suporto 'The Crunge', do Led Zeppelin, por exemplo.

É isso aí, malucada.
Valeu!
Grande abraço pra todos.
ML

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Galera,
vou correr o risco de dizer besteira, mesmo achando que não seja... rsrsrsrsrs
Das bandas citadas àcima, a única que faz krautrock é o Can; Jane, Epitaph e Frumpy vão mais na linha do hard prog; o Nektar, que nem é alemão, também passeia entre o hard e o prog tradiconal.
De qualquer forma, nem tudo que vem da Alemanha é krautrock e, também, existem várias bandas de fora da Alemanha que fazem krautrock.
Para mim, representantes maiores do krautrock são, além do citado Can: Amon Düüll II, Faust, Neu!, Guru Guru, Ash Ra Tempel, Cosmic Jokers, Gila, entre muitos outros; tem também o Popol Vuh, mas esse viaja por outras praias também.
A maior característica do krautrock é a mistura de elementos psicodélicos e experimentalismos em geral; não é o tipo de música para quem não está acostumado com esse 'universo'.
O Jade Warrior tem elementos de psicodelia (o primeiro disco é psych bagarái! rsrs) e faz vários experimentos também, por isso eu citei o krautrock como uma de suas facetas.
Qualquer dia desses eu faço uma postagem dedicada ao krautrock, aí, pode deixar, Edson, que eu te aviso, pra você vai ficar beeeeem longe do Pântano! rsrsrsrsrsrsrs
Abraços pra todos.
Valeu!
ML

Edson d'Aquino disse...

KKKKKKKKK, e o pior é que...eu gosto pra caramba de amarelo!
[]ões a todos

fabiano disse...

pareçe interessante qual cd vc recmenda 1? mudando d assunto vc tem o cd do pictorial wand awake the sleeper ou algum do counter world experience?

fabiano disse...

pareçe interessante vc recomenda qual cd pa inicia ? mudando d assunto vc tem pictorial wand a sleeper awakening ou counter world experience?

Paulinho Claro disse...

FALA VIDA MANSA!!!!!
Foi exatamente porque nem todo alemão é Krautrock que eu disse que essa d'Aquinopsicoalergochucrute é perigosa.
Como vc disse que não conhece a Epitaph,vou dedicar a próxima trinca da terça à eles e à vc.Essa banda é a twin guitar alemã mais Wishbone Ash que existe.A não ser que vc não goste de Wishbone Ash esse com certeza será o mercyfull shot.
Gde abraço
Paulinhoclaro

Edson d'Aquino disse...

Mas o papo tá bom pra caramba!
Pô, Maddy, sei não. Mesmo no caso dos subgêneros prog, qdo é feito por uma banda alemã, soa como...krautrock, hehehe. Uma vez um amigo, sabendo q não simpatizava com o gênero, gravou uma K7 onde se misturavam várias bandas de kraut (umas mais hard rock, outras mais prog/experimentais) a uma infinidade de bandas de hard, heavy e prog desconhecidas do eixo UK/USA e também suecas, espanholas e holandesas. A brincadeira consistia em identificar as músicas q pertencessem ao kraut. Eu acertei todas e ainda identifiquei as 2 músicas (instrumentais) de rock espanhol, pois também não curto o 'carmem rock'. Mas gosto às pampas do mexicano, ou 'panchovilla rock'.
Então, acho que existem características (não só de ordem musical) do kraut rock que impregnam qq gênero que resolvam abraçar. Nesta K7, por exemplo, ele colocou 'Speedy's Coming' do Scorpions, banda alemã da qual nunca havia antes ouvido falar, e, apesar de identificar corretamente a nacionalidade, afirmei q era a melhor banda alemã -apesar de não ser considerado kraut- q tinha naquela fita. Posteriormente, passei a conhecer bem Scorpions e não gostei também, hehehe.
Mas vamos continuar esse papo no carná!
[]ões

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaala, El Sapo Loco!
Então gostas do yellow? Mas acho que preferes o blues! rsrsrsrsrs O Miguelito diria que você gosta de todas as cores do arco-íris!!! Mas é ele quem é fã do Rainbow! KKKKKKK
Isso tudo que você disse me fez pensar uma coisa: bandas alemãs têm identidade alemã! rsrsrsrs Muito melhor do que não ter identidade.
De qualquer forma, fica mais fácil identificar uma banda alemã quando o vocalista (se for germânico) abre a boca. rsrsrsrsrsrssrs
Pois é, isso é papo pra horas e várias risadas, vamos deixar pro rockarnaval.
'Panchovilla rock' é de doer o maxilar! rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Caro Fabiano,
'parece' com 'Ç' deu cãibra no cérebro...
Mas vamos lá: eu fiz uma pesquisa rápida e não achei nenhum link ativo pra baixar o disco do Pictorial Wand, então lá pro fim de março eu o postarei aqui, atendendo ao seu pedido; quanto ao Counter-World Experience, achei links ativos pros dois únicos discos que eu tenho (o primeiro, 'Always Home', eu não tenho nem nunca ouvi) - os links estão abaixo.

- Leaving Lotus
http://rapidshare.com/files/143076499/Counter_World_Experience_-_Leaving_Lotus_192.zip

- Fraktal
http://www.mediafire.com/?mmzjyzdyhht

Sobre o Jade Warrior, é difícil recomendar 1 CD especificamente, porque todos são bem diferentes entre si, mas entre os meus preferidos estão: 'Released', 'Last Autumn's Dream', 'Waves' e 'Eclipse'.

Faaaaaaaaaaala, ô da vida mansa!
Cara, eu conheço o Epitaph, sim! Tenho os três primeiros ('Epitaph', 'Stop, Look And Listen' e 'Outside The Law'), se você tiver algum outro deles que seja tão bom quanto esses, faça as honras, plííííís!!
Depois do Carnaval te contarei o resultado do papo sobre krautrock e demais germanicidades do rock com nosso amigo D'Aca.

Valeu, galera!
Um bom feriado pra todos!
Grande abraço.
ML

Paulinho Claro disse...

FALA VIDA MANSA!!!!!
Qdo disse que " voce " não conhecia a Epitaph me referi ao d'Aquino e são exatamente os 3 primeiros que farão a trinca da terça em sua(a dele)homenagem.
Gde abraço
Bom descanso
Paulinhoclaro

fabiano disse...

HUSashuASUHasasuh eh q tive q escrever isso umas vezes pq n tava aceitando minha conta xD ai foi na pressa msm mas axei o cd do pictorial wand =D em mp3 e em flac se interessar avisa =P

Edson d'Aquino disse...

Ok, Paulinho, vou aguardar a postagem da Epitaph para conferir mas, aviso logo!, é mesmo minha última tentativa, hehehe. Já dei uma chance à Márcia na questão da Frummpy e quase entrei em coma e ao Lelo que me indicou o Gotthard e...leva a mal, não...achei uma mistura de Europe com Bon Jovi, hehehe. Um hair metal sem o laquê, sacou?
[]ões

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

VIDA MANSA!
Falei.
Beleza, depois quero ver o que ele vai dizer...

Alô, Fabiano!
Ótimo! Se achou em flac, melhor ainda - como o que eu tenho está com ótimo bitrate, vou deixar passar - espero que você tenha gostado dos disco do Counter-World Experience.

Faaaaala, hombre!
Gotthard?!?! PQP!! Preferia quando ele jogava nos nossos times... rsrsrsrs
Como eu já conheço bem o seu gosto, vou ver se acho alguma banda ou disco dos germânicos que talvez você possa gostar, mas isso ainda vai demorar (para o seu delírio! rsrsrsrsrsrs).

Abraços pra todos.
Valeu!
ML

Gualter disse...

Salve Maddy

Essa história de krautrock está ficando hilária... mas antes que o Edson comece a ter as reações alérgicas, vamos tratar do Jade Warrior: taí uma banda de personalidade. Eu conhecia um ou outro trabalho deles e pude ver agora que eles souberam manter a calma e seguir sua proposta, independente do que se fazia na época. Eles trafegam de sons quase ambientes, climáticos até passagens bem prog. Nas músicas que ouvi até agora, não vi aquilo que se vê muito hoje: a previsibilidade. Eles partem do simples, nada de overdubs excessivos, tecladeiras, etc...
Eu destacaria o Eclipse quase todo e o Now, com a 1a música e aquele bass pedal no início fazendo o fundo para o sax... quase pinkfloydiano.
Brigadu. Lelo

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaande Lelo!
No Eclipse tem a música 'Too Many Heroes', que é uma porrada, e que ando escutando direto. Desde que baixei o 'Now', já o ouvi umas 10 vezes e ele melhora à cada audição.
Realmente é uma banda que sabe variar sem perder a identidade - e isso é só pra quem pode, meu camarada! rsrsrsrs
Essa história 'germânica' aí de cima até que rendeu. O Paulinho pstou os 3 do Epitaph e o Edson nem tchuns... Não sabe o que está perdendo. rsrsrsrsrs
Valeu, véi, um abraço!
ML