quinta-feira, 24 de junho de 2010

Interstate Blues

Eu já fui muito mais um fã de blues do que sou hoje em dia. Na verdade, agora vejo as coisas por um outro prisma: o blues é o mais básico dos ritmos e já foi explorado à exaustão, seja por Eric Clapton, Johnny Winter ou Jimi Hendrix, mas pouco trazendo de novidade nas últimas décadas; a não ser quando surge um expoente do porte de Stevie Ray Vaughan ou outros, em menor escala, como Joe Bonamassa, por exemplo, e, bem, seja por isso tudo ou não, o que quero dizer é que eu me divirto muito mais tocando o blues do que o escutando. Por outro lado, volta e meia aparece uma banda ou artista que cai nas minhas graças, por N motivos, como é o caso da banda que estou postando hoje aqui n’O Pântano Elétrico: Interstate Blues.

Formada pelos californianos, de Los Angeles, Jamie Purpora (guitarra e vocal), Roger Brown (baixo) e Jeremy Crowther (bateria), a Interstate Blues pega a veia do blues pra refazer o caminho do rock & roll até o hard rock de uma maneira diversa das bandas da mesma área, que acabam descambando para o lado mais ‘comercial’ do rock – LA é meio que sinônimo de hair metal, rock farofa, etc –, e o fazem com uma competência inquestionável; mesmo que não seja ‘aquela banda que vai mudar o mundo’ faz um bem danado pros ouvidos. Além de tudo, tem uma coisa que, para mim, conta muitos pontos: é um fuckin’ power trio! rsrsrs Em certo momento da carreira, foram um quarteto, com um tecladista, mas isso não durou muito.

Os caras estão na estrada desde 1994 e lançaram sete álbuns com gravações originais (as composições próprias são maioria absoluta) e uma coletânea (‘Redux’) que conta com uma versão de ‘Voodoo Child (Slight Return)’, de você-sabe-quem (não, não é o Voldemort... rsrs). Foi justamente com essa música que tomei conhecimento sobre a banda, já que outro dia eu estava escutando um programa no rádio em que estavam fazendo uma homenagem ao Hendrix, com versões de suas músicas tocadas por bandas e artistas menos conhecidos do público em geral, e, logo após tocá-la, o locutor teceu vários elogios à banda, o que me fez ‘correr atrás’ de maiores informações sobre eles.

O resultado está aí, todos os 8 discos, e não me decepcionei com nenhum – pelo contrário! Os três malucos mandam muito bem, tanto na execução de seus instrumentos quanto nas composições – e é bem como eu disse anteriormente, não tem muita novidade, mas caiu nas minhas graças; tanto que me bateu uma tremenda vontade de compartilhar com todos vocês, o que já deve dizer muito, afinal de contas, já que tenho essa ‘resistência’ ao blues de uma maneira geral – e, enfim, eles não tocam somente blues, pois também transitam com desenvoltura entre classic rock e hard rock.

Vou aproveitar pra dedicar essa postagem à galera do Seres da Noite e aos meus brothers Big Clash e Edson D’Aquino, já que o som tem absolutamente tudo a ver com todos eles.
Aproveitem, divirtam-se e comentem!

Site Oficial

Links (3,42kb) – Sharebee

25 comentários:

Edson d'Aquino disse...

Diiiiiiiiiiiiiga, El BroDin!!!
Isso tanto tem a ver comigo que tenho tudo. Maluco, acho até que já tínhamos falado sobre eles...ou foi só muita fumaça, hehehe. Um baita de um power trio e, como vc bem disse, muito bom de tocar.
Eu rrrrrecomeiiindo!!!!
[]ões

Davis Brandao disse...

Fala Marcelo,

Estou voltando hoje a paz da musica e a poder sentar com calma e curtir essa magica que nos faz tao bem. E claro que parte da magica inclui poder ter contato com pessoas afins.
Ja estou aqui sugando os 8 discos ja que confio no seu bom gosto. Nao sou nenhum blueseiro fanatico tambem nao, mas sempre e bom ter um bom blues em quaisquer de suas formas pra variar um pouco. Nunca consegui coloca-lo em pe de igualdade na preferencia ou de considera-lo algo tao bonito quanto um bom progressivo por exemplo, mas nos deu muita coisa boa tambem, sob foma de som ou de influencia. Sempre que pensar em blues vou ter boas voltas ao passado com Circo Voador, Blues Etilicos, Celso Blues Boys etc.
Grande abraco

DAGON disse...

Fala El Xará Maddy Leeeeeeeee, cara eu tenho ouvido bastante blues ultimamente e fico cada dia mais xonado pelo estilo, principalmente o blues pesadão dos anos 70, vou levar esse pra conferir, vc podia dar indicação de um dos discos pra eu começar logo do filé e ir partindo pra rabada depois, rs.

Do Radiation já peguei os outros dois, falta arrumar tempo pra ouvir.

Abração.

Celso Loos disse...

8 discos !?!?!

E eu pensando ser o bam-bam-bam por ser o feliz proprietário de seis petardos.

Essa banda é muito boa e vale cada bit baixado.

Qto sua impressão sobre blues - muito bem exposta em seu texto - digo que tenho basicamente a mesma opinião. Tempos passados já fui mais fã do estilo, embora nunca fui de ouvir aqueles "bem lamentos", pois esse lance de música que deprime nunca foi a minha.

A única diferença é qto a "em menor escala, como Joe Bonamassa"

Eu diria "em muito menor escala - muito mesmo - como Joe Bonamassa"
kkkkk
Não consigo engolir o produto daquele pizzaiolo.

Abração e tudo de bom

Ser da Noite disse...

Faaaaala, Maddy.
Ói eu aqui.
Depois deste joguinho ridículo da seleção, só mesmo uma boa música para levantar o astral.
Estou ouvindo o último disco do Derek Trucks (muito bom) e vou levar este pacote postado aqui (todos os oito, sem avareza).
Depois volto aqui para deixar meu comentário sobre o que achei da banda.
Obrigado pela homenagem. Ainda mais acompanhado destas peras da blogosfera.
[ ]s

Anônimo disse...

Muito bom ! Às vezes, não sei se a voz do cara me lembra do Alvin Lee, talvez por isso me remeteu ao Ten Years After. Mas, enfim, gostei pra dedéu. Abraço da múmia.

Anônimo disse...

Adendo: minha única restrição é a de que, para o meu gosto, se o excelente, fantástico e extraordinário guitarrista fosse menos "exibido", seria um pouco melhor. Mas, tá valendo. - ccmúmia

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaala, El Fumaça!
É, véi, muita fumaça... Tanta que eu também nem lembro de termos falado sobre os Interestaduais Azuis. rsrsrs De qualquer maneira, eu meio que esperava de você já conhecê-los - em se tratando de blúls, sacumé... rsrsrs

Graaaaande Davis!
Acho que às vezes um bom blues bem tocado serve pra dar uma aliviada depois de tanto prog na cabeça... rsrsrs O certo é que aqui sempre rola de tudo, se for du bão é mais do que bem vindo - como nesse e em vários outros casos.
Bem lembrado, teve uma época de 'renascimento' do blues no Rio, graças ao Circo e todas aquelas bandas e artistas - totalmente excelente!

E aííííííí, Xararibóia??!!
Cara, manda ver o Redux, que é uma colet bem bacana; o segundo, não sei por que, talvez pelos sutis teclados, tenha me chamado um pouco mais a atenção, mas, sem sacanagem, todos os álbuns estão no mesmo (alto) nível.
Filé é muito bão, mas me amarro numa rabada! rsrsrs Ah, saudade do BR, comidinha da mãe... rsrsrs

Loooooooooooosssssssssssss!!!
Véi, pra mim blues tá mais associado à tristeza, até pelo nome da parada, mas é claro que tem seus muitos momentos mais, digamos assim, celebrativos e desencanados - e todas essas multi facetas é o que me encanta, por se conseguir tirar todo tipo de emoção de algo tão simples e básico como é o blues.
Pô, dá uma chance pro caneloni de ricota, o cara toca muito! Não seria tão elogiado por tantas feras da guitarra se não fosse excelente músico, e já se mostrou um bom compositor também.
Na verdade, eu poderia ter citado vários outros, como um dos meus preferidaços, Mr Jeff Healey - que Jeff Beck (Deus) o tenha... rsrsrs

Graaaaaaaaaaaande César!
Meu amigo, sem sacanagem, quando botei pra rolar o primeiro disco deles que baixei (o de 97), logo pensei: caraca, acho que o Morcegão deve se amarrar nisso! rsrs A dedicatória, então, veio naturalmente.
Porra, nem fala dessa selecinha do Zangado, quer dizer, do Atchim, Soneca, sei lá... rsrsrsrs Essa Copa, pelo que eu tô vendo, tá tão fake que seria justo (e mais lógico) se o Paraguay a ganhasse! rsrsrsrsrsrsrs

Graaaaaaaaaaande Imhotep!
Guitarra bagarái - gosto disso!! rsrsrsrsrs Porra, a maior graça do blues é se exibir na guitarra - mas, veja bem (veja bem... rsrsrsrs), é uma exibição não meramente técnica, tem o tal do 'feeling' encalacrado na parada; não é que nem EstiveVai & asseclas shredders.
Também curto o vocal do Purpora; parece com vários outros cantores, na verdade; mas ele consegue me passar uma pusta autenticidade nas suas interpretações, tanto que acabo esquecendo de fazer quaisquer comparações.
MaluKo, 'dedéu' é phoddddddaaaaaa!!!! rsrsrsrsrsrs Essa eu não ouvia (lia) há milênios! rsrsrs

Amigos, caros amigos, valeu pela visita e pelos comentários - Zaqueu, desce um Jim Bean pra galera!!
Abração!
ML

woody disse...

Pô! Eu nem acabei de escutar a última postagem e lá vem vc com outro petardo!

Bueno, como diria Jack, o estripador, VAMOS POR PARTES. Vou terminar de ouvir as putas suecas para poder comentar com propriedade, depois vou conferir isso também, porque blues tb é muito a minha praia.

Abraço,
WOODY

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaaande Al!
Vai tranKilo, caro amigo, porque vai demorar pra eu mandar outra postagem...
Depois volta aqui e me diz o que achou da banda, OK?
Abração!
ML

Maria Dias disse...

Blues?Ah eu gosto!rs...E nossa seleção hein?Fala sério!

Sudade!

Beijo!

Big clash disse...

Olá Maddy,
tô chegando agora para conferir esta postagem, ainda não ouvi o som dos caras tô conferindo agora, pois o blues tá na minha veia...hehehe...
Valeu a dedicatória,brother.
[]ão.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

E aí, Lady Mary DeCriks! Beleza?
O bom e velho blues sempre cai bem, com qualquer acompanhamento - até pra substituir as narrações dos jogos da Copa!! rsrsrs
Ontem, até que os caras mostraram mais vontade no primeiro tempo, mas o Chile é freguês e eu sou muito exigente... rsrsrsrsrsrs

Graaaaaaaaaaande Irmão Clash!
Tenho certeza que você vai chapar com esse som, tanto que logo associei a você e nosso amigos - a dedicatória veio no vácuo... rsrsrsrs
Depois volta aqui pra dizer se achou du bão ou palha... rsrs

Abraço pro Tribuno e beijaço pra moça bonita.
Valeu!
ML

Eiji Kumamoto disse...

Grande Marcelo

eu sou fanzao de blues, nao vou mentir que sou viciado, no qual so é saciada por uma unica banda de blues daqui da cidade, que infelizmente faz apresentaçoes raramente.
entao eu tenho que me contentar com a velha guarda do blues, john lee hoocker, Howlin' Wolf e outros nomes do Chicago Blues da decada de 50, claro nao deixando de lado os grandes da atualidade. e esses caras com certeza sao muito bons!
nao vou mentir, mas eu chapei geral com o som desses caras. Inclusive, a pegada do som é muito boa de ouvir... hehehehe ainda mais quando se escuta acompanhado de um bom uisque...

abraçao cara! :)

Moisés disse...

Grande Marcelo Maddy Lee é sempre uma satisfação visitar o seu "Site Blog" com tanta qualidade e bom gosto em informações e cultura musical,explica a quantidade de Premios e indicações que vc recebe realmente vc é o cara..Parabéns por tudo!! Um grande abraço do amigo Moisés MTB..

Kriver disse...

Gostariamos de algum e-mail do dono deste blog. Somos uma banda nova e acabamos de lançar nosso EP pela net e estamos em buesca de locais para divulga-lo.
Nosso e-mail é kriverofficial@gmail.com

No mais, parabens pelo blog
Grande abraço!!
Kriver
www.myspace.com/kriverofficial

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaaaaala, Kumamoto!
Com o blues não tem dúvida, sempre se pode recorrer aos mestres que não tem furada; de John Lee Hooker a Buddy Guy, passando por Little Walter, Howlin' Wolf, Muddy Waters, a lista é extensa, e, afinal de contas, mesmo os grandes nomes mais modernos nunca conseguiram ser tão bons quanto os mestres - mas até que os Interestaduais aí se saem muitíssimo bem em manter a velha chama acesa (e com ótimos solos de guitarra!!!).
E com um bom uísque, meu véi, qualquer som fica melhor!! rsrsrs

Graaaaaaaaaaaande Moisés!
Meu camarada, todos esseselogios, vindo de um cara tão bacanba quanto você só podem me deixar orgulhosaço! Valeu mesmo!
Ando meio sem tempo, mas logo, logo vou te fazer uma visita, pra ver o que você anda aprontando.

Caros guerreiros do Kriver, fiz uma visita superficial à sua página no MySpace e gostei do que vi. Assim que eu tiver um tempo vou me aprofundar, escutar uns sons e depois mando um e-mail pra vocês.
Boa sorte, sucesso e 'long live rock & roll'!

Galera, no momento estou viajando e por isso demorei a responder.
Assim que eu voltar pra casa me empenharei em manter as respostas mais atualizadas e, é claro, o blog também - aguardem a próxima postagem!

Grande abraço pra todos.
Valeu!
ML

Lawrence David disse...

Aí, Maddy. Só pra te avisar que eu (finalmente)Fiz um blog para escrever sobre o que temos em comum: a cachaça,quer dizer, a música. Passa lá e bizóia, mas sem rir muito.

musicaeomaximo.blogspot.com

Abraços.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaaaaaaaaande LD!
Caro amigo, finalmente!! É só acabar de escrever aqui e farei duas coisas, nessa ordem: colocar um link aí ao lado e te fazer uma visita.
Que bom que você resolveu montar seu próprio blog, tenho certeza que os textos serão sempre sensacionais e divertidos; além de tudo, é mais um amigo pra visitar de vez em quando.
Totalmente excelente!
Me aguarde!
Abração!
ML

P.S.: Aliás, também, além de tudo, entretanto, contudo, todavia... Agora estou no Rio e depois de amanhã voltarei pra casa. Acho que até domingo conseguirei aprontar uma postagem de uma banda de um xará seu...

Lawrence David disse...

Cumpadi, muito Obrigado! Tem algumas (poucas) pessoas responsáveis pela existência desse blog. Com certeza tu és uma delas. Por minha inusitada participação lá na tua casa, acabei inventando uma só pra mim. Não tenho baixado bosta nenhuma pois minha net é limitada. Mas quando conseguir fazer isso volto a postar algum comentário lá. Nem o ozric tent eu consegui ouvir direito ainda, e foi a última coisa que eu peguei lá do Pãntano. E a vidinha na Terra do tio sam como tá?
Abraços pra ti, pros teus e pra Ludmila.

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaaaaaaaande Lorenzzzzo!
Véi, é uma honra ter algo a ver com sua resolução de cair nesse universo blog-musical; suas colaborações aqui no Pântano foram mais do que providenciais, além dos seus sempre relevantes comentários. O mais bacana de tudo é a amizade que surgiu disso tudo - totalmente excelente!
A vida aqui na terra do Tio Sam até que está saindo melhor que todos os meus 'pré-conceitos' viviam me gritando que não, não vai ser legal e tudo o mais - seria melhor se não tivesse tantos americanos, é claro... rsrsrsrsrs
Valeu, meu camarada!
A gente se encontra por aí.
Abração!
ML

Loki'N Roll disse...

aew,alguem sabe onde eu encontro as letras do Interstate Blues? Em especial do albúm "red was the sky",meu favorito.
Mas eu queria tb agradecer ao Marcello 'Maddy Lee' L. por postar esses albuns.A banda é realmente incrível! Valeu ae véio!!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Faaaaaaaaala, Loki!
Cara, talvez você encontre as letras avulsas no Google; confesso que nem tentei, mas esse deve ser o caminho. Talvez as do disco que você mais gosta sejam justamente as mais difíceis, já que esse é um lançamento.
Valeu pela visita e pelo comentário!
Aproveite para explorar o blog - tenho certeza que você vai achar muitas coisas bem interessantes por aqui.
Um abraço!
ML

Never Too Old To Rock disse...

Muito Massa Interstate Blues (tristes interesatduais), não conhecia, mas agora vou curtir sou fã do blues rock.

Parabéns!!! Thanks!!!

Marcello 'Maddy Lee' L. disse...

Graaaande NuncaVéiD+!
Há pouco tempo saiu mais um disco deles, também totalmente excelente.
Essa banda foi uma gratíssima surpresa pra mim e fico contente que muita gente tenha vindo a conhecê-la atravérs desta postagem - artistas e gravadoras que dizem que ese tipo de publicidade não é interessante só podem viver em outro planeta!... rsrsrsrs
Valeu!
ML